Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de fatores genéticos preditivos de resposta ao tratamento nas psicoses

Processo: 12/10893-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Convênio/Acordo: CNPq - Pronex
Pesquisador responsável:Rodrigo Affonseca Bressan
Beneficiário:Mariana Raffo Pereda
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/50740-5 - Prevenção na esquizofrenia e no transtorno bipolar da neurociência à comunidade: uma plataforma multifásica, multimodal e translacional para investigação e intervenção, AP.TEM
Assunto(s):Farmacogenética   Esquizofrenia   Expressão gênica   Marcadores genéticos

Resumo

A esquizofrenia é um transtorno psiquiátrico do neurodesenvolvimento que parece envolver tanto fatores genéticos quanto ambientais. A hipótese de que a dopamina e os mecanismos dopaminérgicos são centrais na esquizofrenia, e particularmente na psicose, tem sido uma das mais consistentes na doença. Essa hipótese originou-se a partir de observações que correlacionaram a potência de drogas antipsicóticas com suas afinidades por receptores de dopamina D2, codificados pelo gene DRD2. Dessa forma, genes envolvidos na via dopaminérgica vêm sendo amplamente investigados na etiologia da esquizofrenia, no entanto, ainda são escassos os estudos que correlacionaram a expressão gênica à resposta ao tratamento com antipsicóticos. Com esse presente projeto, esperamos identificar marcadores genéticos que possam auxiliar no tratamento da esquizofrenia e proporcionar uma melhor qualidade de vida aos pacientes. (AU)