Busca avançada
Ano de início
Entree

Cativeiro e cura: experiências religiosas da escravidão atlântica nos calundus de Luzia Pinta, séculos XVII-XVIII

Processo: 11/23496-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Marina de Mello e Souza
Beneficiário:Alexandre Almeida Marcussi
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Inquisição   Escravidão   Religiões afro-brasileiras

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo investigar os sentidos associados à prática dos calundus, como eram denominados genericamente os ritos mágico-religiosos com funções curativas e divinatórias realizados por africanos na América Portuguesa entre os séculos XVII e XVIII. A análise terá como foco o percurso de Luzia Pinta, alforriada de origem angolana que residia em Sabará e que foi processada pelo Tribunal do Santo Ofício da Inquisição de Lisboa no ano de 1742 sob a acusação de feitiçaria. A análise de inspiração micro-histórica de sua trajetória procurará apreender os múltiplos significados relacionados aos calundus para diferentes agentes em diversos espaços geográficos e institucionais do Império Português.Pretendo evidenciar como os calundus se constituíram como lugar simbólico no qual cativos africanos, membros do clero e colonos negociaram os termos da conversão religiosa dos africanos para o catolicismo e sua inserção em um universo cultural e social estruturado pela instituição da escravidão. A partir de uma abordagem atlântica, buscarei apreender como se articulavam entre si as respostas e atitudes elaboradas por vários agentes históricos, com destaque para os próprios africanos escravizados, para missionários na África e para os agentes da Inquisição portuguesa. Tenho especial interesse em apreender como as práticas religiosas africanas constituíram um recurso para que os escravos expressassem sua compreensão e suas perspectivas acerca do papel que ocupavam no mundo escravista. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MARCUSSI, Alexandre Almeida. Cativeiro e cura: experiências religiosas da escravidão atlântica nos calundus de Luzia Pinta, séculos XVII-XVIII. 2015. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.