Busca avançada
Ano de início
Entree

Brasileiros em Portugal e portugueses no Brasil: romances que cruzaram o Atlântico na segunda metade do Século XIX

Processo: 12/04374-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 07 de maio de 2014
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:Lucia Granja
Beneficiário:Juliana Maia de Queiroz
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/21413-9 - Brasileiros em Portugal: romances que cruzaram o Atlântico na segunda metade do século XIX, BE.EP.PD
Assunto(s):Livreiros

Resumo

Este projeto será desenvolvido dentro do Projeto Temático FAPESP 2011/07342- 9, "A circulação transatlântica dos impressos - a globalização da cultura no século XIX", coordenado pela Prof.ª Dr.ª Márcia Azevedo de Abreu (UNICAMP) e do qual a professora responsável pelo presente pedido de bolsa de pós-doutorado, Prof.ª Dr.ª Lúcia Granja (UNESP /São José do Rio Preto), participa como colaboradora. Nesta pesquisa, buscaremos investigar os romances portugueses de maior circulação no Rio de Janeiro na segunda metade do século XIX com vistas a identificar os editores envolvidos neste comércio transatlântico, bem como dados das edições, os principais títulos e os locais de venda e circulação, além de possíveis textos de recepção crítica, tomando como ponto de partida aquele que, além de ser um dos grandes nomes do Romantismo em Portugal, foi também muito popular no Brasil: Camilo Castelo Branco. Por meio da análise de fontes primárias, tais como anúncios de jornal, catálogos de livreiros, e edições originais do século XIX, teremos chance de traçar um perfil de seus romances que cruzaram o Atlântico ou que foram editados em terras brasileiras. Seguramente, estando Camilo Castelo Branco em foco, nos depararemos com seus coetâneos que também circularam no Brasil oitocentista. Assim, será possível traçar um perfil de outros romancistas portugueses em destaque no Rio de Janeiro na segunda metade do século XIX. De igual modo, tomando como base as mesmas fontes primárias, mas agora de origem portuguesa, procuraremos investigar quais foram os principais romancistas brasileiros que teriam chegado às livrarias de Portugal, bibliotecas e gabinetes de leitura, bem como editores, títulos disponíveis, além de possíveis dados acerca da recepção crítica da produção romanesca brasileira presente no mercado editorial português. Espera-se traçar, assim, uma sincronia das leituras de romances em Portugal e no Brasil após a ascensão do romance nestes dois países.