Busca avançada
Ano de início
Entree

Isolamento de bactérias láticas produtoras de folato e riboflavina, de leite e queijo de cabra e avaliação do seu potencial de aplicação na produção de produtos lácteos caprinos biofortificados

Processo: 12/04301-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Bernadette Dora Gombossy de Melo Franco
Beneficiário:Fabiana Fernanda Pacheco da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Vitaminas   Bactérias láticas   Leite de cabra   Folato   Riboflavina

Resumo

O leite de cabra é um produto que desempenha um papel muito importante na economia e na nutrição de diversos países do mundo. O seu alto valor nutricional e as suas características físico-químicas fazem com que seus derivados lácteos, como o queijo, tenham um alto valor agregado. A maioria dos produtos fermentados é produzida pela utilização de bactérias láticas, que possuem inúmeras propriedades benéficas à saúde, entre elas a capacidade de produzir vitaminas. As vitaminas são micronutrientes essenciais para o metabolismo dos seres vivos. As vitaminas do grupo B, como o folato e a riboflavina, participam de importantes funções no metabolismo como, por exemplo, a síntese de nucleotídeos e de enzimas. As deficiências de folato e de riboflavina acometem a população de vários países e podem estar relacionadas com deformidades do tubo neural, Mal de Alzheimer, doenças coronárias, queilose, glossite dentre outras. Vários países do mundo têm prevenido essas deficiências adotando legislações que obrigam a suplementação de alguns produtos com essas vitaminas. Portanto, esse projeto de pesquisa tem por objetivo isolar bactérias láticas produtoras de vitaminas do grupo B a partir de leite e queijos de cabra, analisá-las quanto ao seu potencial de produção de folato e riboflavina, identificá-las por meio de técnicas fenotípicas e moleculares, e avaliar o potencial de aplicação dessas bactérias na produção de produtos lácteos caprinos bioenriquecidos. (AU)