Busca avançada
Ano de início
Entree

O leitor de folhetins do Correio Paulistano no século XIX

Processo: 12/06457-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2015
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Luzmara Curcino Ferreira
Beneficiário:Débora Cristina Ferreira Garcia
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Semiótica   História da leitura   Leitura

Resumo

Este projeto tem como objetivo examinar a representação do sujeito leitor do jornal Correio Paulistano, especialmente no que concerne à leitura de seus folhetins, do período de 1860, década a partir da qual a ficção narrativa se torna mais expressiva no jornal, a 1888, época da Proclamação da República. De início, o folhetim aparece como uma estratégia jornalística proposta por Girardin que busca expandir o público leitor de seu jornal Le Siècle. Devido ao sucesso alcançado em seu país de origem, a França, o folhetim passa a fazer parte de periódicos de diversas partes do mundo, inclusive do Brasil. Embora haja diversos estudos que delineiem a inserção dessa nova seção nos jornais brasileiros e o impacto sobre a produção literária nacional e sobre a ampliação do público leitor, não foram realizados estudos mais amplos e sistemáticos sobre a circulação e a recepção do folhetim na província paulistana, e em especial acerca do jornal Correio Paulistano. Tomando como base a teoria semiótica greimasiana, em sua interface com os estudos sobre a história da leitura no Brasil, pretendemos apreender e descrever o perfil do público leitor para o qual esta seção do jornal era destinada, analisando os tipos de textos e a linguagem empregada na construção dos mesmos, tais como as manifestações da enunciação no enunciado e os modos de inscrição do enunciatário nos textos que compõem o corpus da pesquisa. Nossa intenção é aprofundar a pesquisa que vimos realizando desde o mestrado sobre o leitor e suas práticas de modo a contribuir com os estudos sobre a leitura no Brasil, de modo geral, e com os trabalhos de pesquisa desenvolvidos junto ao Laboratório Interdisciplinar de estudos das Representações do leitor brasileiro contemporâneo, junto ao Departamento de Letras e ao Programa de Pós-Graduação em Linguística da UFSCar, de modo específico.