Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da distribuição enantiomérica de terpenos em óleo essencial de plantas aromáticas amazônicas por espectrometria de massas com mobilidade iônica

Processo: 12/07472-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Marcos Nogueira Eberlin
Beneficiário:Carlos Henrique de Vasconcelos Fidelis
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Espectrometria de massas

Resumo

A técnica Traveling Wave Ion Mobility Mass Spectrometry (TWIM-MS) é uma atual e poderosa ferramenta analítica para a caracterização de amostras complexas. Enquanto a espectrometria de massas mede primariamente a razão massa/carga (m/z) dos íons, a TWIM adiciona uma nova dimensão aos dados conferindo para cada valor de m/z um espectro de drift time, separando os íons na ordem de milissegundos, pelas suas seções de choque. Esta técnica tem sido amplamente utilizada em determinações estruturais de várias classes de compostos e em diferentes matrizes. No entanto, a versatilidade e o poder de separação de TWIM-MS não foram ainda empregados no estudo de óleos essenciais (OE). Neste projeto é proposto um método para utilização de TWIM-MS na análise da distribuição enantiomérica dos isômeros do linalol em três espécies aromáticas (Aniba rosaeodora, Aniba parviflora e Aniba spp) de valor econômico e de impacto ambiental. Aniba rosaeodora é uma espécie em risco de extinção. As três espécies contém linalol na composição química do óleo essencial que lhes confere fragrância inigualável. A obtenção do OE destas espécies a partir das folhas é uma alternativa não apenas econômica, mas ambientalmente sustentável. As proporções entre os isômeros ópticos varia de acordo com uma série fatores, entre eles a espécie, o órgão da planta e a idade das árvores das quais o óleo é extraído, além de fatores climáticos e sazonais. Dentro desse contexto, será estudada a composição de terpenos de OEs das espécies amazônicas, principalmente o linalol, quanto à distribuição enantiomérica detalhada e a correlação desta com características organolépticas e, eventualmente, de atividade biológica.