Busca avançada
Ano de início
Entree

Wolfaria: uma utopia protestante

Processo: 12/07498-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Teoria Literária
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Ornelas Berriel
Beneficiário:Julia Ciasca Brandão
Instituição-sede: Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Literatura alemã   Utopia   Panfletos   Tradução

Resumo

Escrita no ano de 1521 e pertencente ao conjunto de dois dos quinze textos panfletários intitulados Fünfzehn Bundesgenossen, a obra Wolfaria, escrita pelo teólogo alemão Johann Eberlin von Günzburg, trata dos estatutos espiritual e temporal do fictício país da Wolfaria, nome que remete a um lugar onde reina o bem estar (Wohlfahrt). A conexão com a Utopia de Thomas Morus é evidente. O autor alemão, assim como o inglês, fez uma reflexão sobre mundo real através do mundo ideal, evidenciando seu acolhimento de tradição platônica. Os panfletos de Eberlin tiveram importante repercussão em sua época e na posteridade. Alguns objetivos estabelecidos pelo campesinato durante a Guerra dos Camponeses nos Doze Artigos de Memmingen (1525), foram inspirados em termos do estatuto da Wolfaria. O documento é considerado a primeira manifestação escrita dos direitos humanos. Não existe nenhuma versão em português de Wolfaria e este projeto incluirá a tradução direta do alemão para a língua portuguesa. Também pretendo examinar de forma preliminar o texto de Eberlin em seu contexto histórico-cultural para investigar a possibilidade de determiná-lo como pertencente ao gênero literário utópico.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)