Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da administração de dexametasona na avaliação clínico-laboratorial de cordeiros nascidos a termo e prematuros

Processo: 12/08407-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Francisco Leydson Formiga Feitosa
Beneficiário:Eduardo Tadeu de Oliveira Mattos
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária (FMVA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Neonatologia   Mortalidade animal   Hipóxia   Asfixia neonatal   Dexametasona   Cordeiros

Resumo

Após o nascimento, a sobrevivência do recém-nascido necessita de intensas mudanças nos padrões respiratório e circulatório. A asfixia neonatal (acidose neonatal) é um complexo patológico que acomete ruminantes recém-nascidos e que tem a sua origem já no meio intrauterino e/ou durante o processo do parto, e/ou devido à imaturidade pulmonar em nascimentos prematuros. Em cordeiros, a hipóxia grave durante o parto causa morte logo após o nascimento, havendo maior risco de ocorrer acidose metabólica e diminuição da capacidade de produção de calor (termogênese) nos que sobrevivem, o que leva ao desenvolvimento de hipotermia. Durante a fase do nascimento, o animal está sujeito a baixo suprimento de oxigênio. As quantidades séricas de imunoglobulinas, nas primeiras 48 horas de vida, estão relacionadas à saúde dos animais, antes e depois do desmame, e indiretamente relacionadas com o ganho de peso durante estes períodos, em virtude da maior frequência de enfermidades nos animais com baixas taxas de proteção colostral.