Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização reológica de mástiques asfálticos

Processo: 12/09687-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Infra-estrutura de Transportes
Pesquisador responsável:Adalberto Leandro Faxina
Beneficiário:Franciele Luisa Gutierrez Grecco
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Pavimentação asfáltica

Resumo

A qualidade de uma rodovia depende de diversos fatores e, em sendo o pavimento revestido por uma camada asfáltica, o projeto da mistura asfáltica passa a ser um fator de grande relevância. A qualidade da mistura asfáltica, por sua vez, depende da adequada proporção entre três componentes básicos: agregados minerais, ligante asfáltico e percentual de vazios. Na mistura do agregado mineral com o ligante asfáltico, as partículas minerais menores são cimentadas, formando o mástique, que é reconhecido como um agente interveniente de grande importância nos processos de falência dos pavimentos asfálticos.O mástique tem efeito significativo sobre as propriedades mecânicas das misturas asfálticas, além de garantir compacidade, impermeabilidade e trabalhabilidade a elas. Os mástique apresentam potencial de enrijecimento, o que aumenta a resistência da mistura asfáltica à deformação permanente e pode afetar, positiva ou negativamente, o seu desempenho em relação ao trincamento por fadiga e de origem térmica.Esta pesquisa visa avaliar os efeitos que diferentes relações fíler/asfalto, diferentes tipos de ligante asfáltico, fíleres de diferentes origens e diferentes níveis de envelhecimento têm sobre o comportamento reológico de mástiques asfálticos. Serão produzidos mástiques empregando três ligantes asfálticos diferentes, quatro relações fíler/asfalto e fíleres de duas origens distintas. O efeito do envelhecimento será avaliado em três níveis: virgem, envelhecimento a curto prazo e envelhecimento a longo prazo. Para a avaliação do efeito destas variáveis, serão realizadas análises por meio de curvas-mestre e por meio do ensaio de fluência e recuperação sob tensões múltiplas (MSCR).