Busca avançada
Ano de início
Entree

História natural e ecologia de duas espécies de roedores simpátricas da tribo Oryzomyini (Cricetidae: Sigmodontinae) na Floresta Atlântica

Processo: 11/21152-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Alexandre Reis Percequillo
Beneficiário:Ricardo Siqueira Bovendorp
Supervisor no Exterior: Pedro Jordano
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa : Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC), Espanha  
Vinculado à bolsa:08/55483-8 - História natural e ecologia de duas espécies de roedores simpátricas da Oryzomyini (Cricetidae: Sigmodontinae) na Floresta Atlântica, BP.DD
Assunto(s):História natural   Roedores   Sigmodontinae   Mata Atlântica

Resumo

Os gêneros Euryoryzomys e Sooretamys são espécies distintas do ponto de vista evolutivo e ecológico. Estes dois pertencem a linhagens filogeneticamente diferentes e possivelmente com idades evolutivas distintas na tribo oryzomyini. Além disso Euryoryzomys russatus e Sooretamys angouya são espécies que apresentam respostas distintas ao processo de fragmentação, todavia não existem informações suficientes disponíveis de história natural e autoecologia para o melhor entendimento destas respostas ao ambiente. O presente projeto visa avaliar a abundância, a dieta e a utilização de recursos para a compreensão das estratégias de vida adotadas dentro da população em um ambiente contínuo. Viso também reconhecer e analisar atributos reprodutivos e a variação sazonal da reprodução para um melhor entendimento de como a flutuação populacional se comporta frente as mudanças climáticas. Por fim, viso investigar a movimentação das espécies no ambiente e calcular a área de vida para avaliar como as espécies se comportam no ambiente em busca de recursos alimentares, abrigos, reprodução e territorialidade. Para investigar os objetivos acima o desenvolvimento do projeto teve início em janeiro de 2008 com o levantamento bibliográfico das espécies e implementação de três grades em uma área de Mata Atlântica (Reserva Florestal Morro Grande, Cotia, SP) dispondo as armadilhas para captura de pequenos mamíferos não voadores do tipo sherman e armadilhas de queda (balde). As sessões de captura se deram no início março de 2008 para a obtenção de dados de abundância e densidade. Foram feitas as coletas durante 23 meses consecutivos amostrando assim a sazonalidade e as estações reprodutivas das espécies em estudo pelo menos uma vez. Os dados obtidos, como sexo, idade, e condição reprodutiva através da marcação do indivíduo com brincos pelo método de captura e recaptura permitirá avaliar a história natural e dinâmica populacional para a área do estudo. Para avaliar parâmetros associados a dieta e área de vida foram coletados os dados para a obtenção da área e vida diária, área de vida total, dieta, estrutura do ninho, estrutura reprodutiva e recrutamento a partir de duas amostragens, uma na estação fria e seca (julho 2010) e uma na estação quente e úmida (janeiro 2011) contemplando assim as variações climáticas. Foram utilizados 16 dias de campo em julho de 2010 e 13 dias em janeiro de 2011 para a realização da técnica "spool and line" (carretel de linha), experimento de predação de sementes e frutos e a coleta de indivíduos para a triagem do conteúdo estomacal e análise da estrutura reprodutiva. Atualmente possuo um grande volume de dados referente as duas espécies em estudo (Euryoryzomys russatus e Sooretamys angouya) e da área em que vivem. Os resultados gerados pelo projeto permitirão a obtenção de uma análise comparada na da história natural e ecológica a partir de um contexto evolutivo de organismos que compartilham a mesma escala geográfica e temporal, o que é algo inédito dentro da tribo e da Subfamília. (AU)