Busca avançada
Ano de início
Entree

Mapeamento de documentação missionária: impressões e posicionamento dos jesuítas que atuavam no Japão em relação à língua japonesa (1549 - 1610)

Processo: 11/23144-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Línguas Estrangeiras Modernas
Pesquisador responsável:Eliza Atsuko Tashiro
Beneficiário:Mariana Amabile Boscariol
Supervisor no Exterior: João Paulo Azevedo de Oliveira e Costa
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidade Nova de Lisboa, Portugal  
Vinculado à bolsa:11/02614-0 - Gaspar Vilela, Alessandro Valignano e João Rodrigues Tçuzu: língua e adaptação na metodologia de trabalho jesuíta no Japão, BP.MS
Assunto(s):Cultura (sociologia)   Japão   História do Japão   Missionários   Jesuítas   História moderna   Companhia de Jesus   Língua japonesa

Resumo

Àqueles missionários jesuítas que se dedicaram ao projeto educacional que se concretizava na missão japonesa, sobressai à importância dada por eles à descrição e compreensão das regras sociais e culturais japonesas para se chegar a um entendimento correto do idioma, sendo compreendidos como elementos articulados. A característica do idioma japonês, que em muito reflete os costumes e disciplina de uma sociedade estrtuturada a partir de uma rígida hierarquia social, é perceptível até os dias atuais, apesar da forte influência de línguas estrangeiras no léxico, principalmente do inglês. Uma mais profunda compreensão desse momento da história japonesa possibilita um mapeamento e análise do relacionamento dos europeus ocidentais com esse idioma, do qual há marcos importantes como a elaboração do primeiro dicionário japonês-português e a introdução do româji (transcrição em alfabeto latino) como opção de grafia para a escrita, além do katakana, hiragana e kanji já usados. Assim, esse projeto de pesquisa busca por meio a visita e acesso a fundos documentais de instituições estrangeiras, primordialmente portuguesas, sistematizar as informações dos documentos existentes (Cartas, relatos, textos, obras) dos missionários jesuítas que atuaram pela companhia no Japão e que tratam dos temas da pesquisa de mestrado: seu pensamento e posicionamento em relação ao idioma japonês, dentro da prática de acomodação cultural, isto é, a adaptação do eclesiástico ocidental à cultura e estilo de vida japonês. (AU)