Busca avançada
Ano de início
Entree

Sociedades culturais, sociedades anônimas: aspectos econômicos dos espaços culturais no Rio de Janeiro e em São Paulo (1904-1922)

Processo: 11/23734-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 10 de agosto de 2012
Vigência (Término): 09 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:José Flávio Motta
Beneficiário:Julio Lucchesi Moraes
Supervisor no Exterior: Anaïs Fléchet
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Université de Versailles Saint-Quentin-en-Yvelines (UVSQ), França  
Vinculado à bolsa:11/01300-2 - Sociedades culturais, sociedades anônimas: distinção e massificação na Economia da Cultura Brasileira (Rio de Janeiro e São Paulo, 1890-1922), BP.DD
Assunto(s):História econômica   Economia da cultura   História do cinema

Resumo

O presente projeto acompanha solicitação de bolsa de estágio de pesquisa do exterior (BEPE), complementar à pesquisa de doutoramento "Sociedades culturais, sociedades anônimas: aspectos econômicos dos espaços culturais no Rio de Janeiro e em São Paulo (1904-1922)" em curso no departamento de História Econômica da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP) sob orientação do Prof. Dr. José Flávio Motta e co-orientação do Prof. Dr. Eduardo Morettin. Desde a formulação original de nosso projeto de doutoramento, já vínhamos considerando a realização de uma etapa de pesquisa no exterior. Os avanços da pesquisa, a participação em congressos, eventos internacionais e sobretudo uma viagem preliminar à França, empreendida em julho de 2010, nos permitiram melhor delineamento da proposta. Diversas razões nos motivaram assim à proposição do estágio de pesquisa no Centre d'Histoire Culturelle des Sociétés Contemporaines da Universidade de Versailles Saint-Quentin-en-Yvelines (CHCSC-UVSQ) sob supervisão da Prof. Dra. Anaïs Flechet. Destacamos, em primeiro lugar, o fato de que o caráter essencialmente interdisciplinar do centro e da pesquisadora mais que coadunam com a proposta teórica de nosso trabalho. Isso porque nossa pesquisa, voltada a uma reflexão histórico-econômica dos espaços culturais no Brasil no início do século XX, trabalha numa área de interface, inscrevendo-se no campo de estudos da Economia da Cultura. Valendo-nos de incorporações de correntes canônicas do campo de análises culturais, como Pierre Bourdieu e autores da Escola de Frankfurt, temos por objetivo relacionar os processos de acumulação econômica em setores culturais brasileiros no início do século XX com vetores sociais ampliados, identificando canais e linhas de contato entre agentes locais com os processos de massificação e distinção em escala internacional. A hipótese que aventamos é de que no país os processos ligados ao efeito-distinção foram mais fortes do que os do efeito-massificação. Surge, outrossim, uma segunda motivação para nossa proposta. Por se tratar de pesquisa histórica dependente de documentação histórica, é possível vislumbrar uma série de potencialidades pelo cruzamento de informações de documentos históricos custodiados em arquivos franceses com arquivos brasileiros. Depositamos particular expectativa sobre o acervo Jérôme Seydoux, detentor da documentação contábil remanescente da gigante cinematográfica francesa, a Pathé Frères. Isso porque há complementaridade entre tais documentos com aqueles já consultados no Arquivo Família Ferrez, como já demos conta de identificar ao longo da etapa de pesquisa no Brasil. Tal se deve ao fato de ter sido casa Marc Ferrez & Filhos importadora de produtos cinematográficos e representante comercial da Pathé durante o período analisado. (AU)