Busca avançada
Ano de início
Entree

Proposta de estágio de pesquisa no exterior associado ao projeto de pós-doutorado Estudo Filogenético de Priocharax Weitzman & Vari (Teleostei, Characiformes, Characidae) em um Contexto Ontogenético: uma Abordagem do Processo de Miniaturização

Processo: 12/01075-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Mônica de Toledo-Piza Ragazzo
Beneficiário:George Mendes Taliaferro Mattox
Supervisor no Exterior: Ralf Britz
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Natural History Museum, London, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:10/50941-8 - Estudo filogenético de Priocharax Weitzman & Vari (Teleostei, Characiformes, Characidae) em um contexto ontogenético: uma abordagem do processo de miniaturização, BP.PD
Assunto(s):Biologia do desenvolvimento   Anatomia   Embriologia   Osteologia

Resumo

Priocharax é um gênero de peixes miniatura da Amazônia que inclui dois dos menores caracídeos conhecidos. Recentemente, foi proposto como proximamente relacionado a Heterocharax, Hoplocharax e Lonchogenys, todos com representantes muito diminutos, porém as relações entre estes gêneros não foram totalmente estabelecidas já que espécies miniatura apresentam características pedomórficas que dificultam a definição de homologias e consequentemente de suas relações filogenéticas. Para contornar este problema, alguns autores sugeriram uma abordagem comparando a anatomia do táxon miniatura com estágios ontogenéticos iniciais de espécies não-miniaturas relacionadas para se determinar os eventos de heterocronia envolvidos em sua evolução. Esta abordagem constitui uma linha de pesquisa inédita em relação aos Characiformes miniatura da região neotropical. Um estudo osteológico de Priocharax está em andamento com colaboração internacional entre o laboratório da Prof. Dra. Mônica de Toledo-Piza (Instituto de Biociências - USP) e do Dr. Ralf Britz (Natural History Museum, Londres) visando acessar as características anatômicas de Priocharax em um contexto ontogenético na família Characidae. Em uma primeira visita ao laboratório do Dr. Britz, o candidato entrou em contato com as principais técnicas utilizadas no estudo anatômico de larvas e de peixes miniaturas. Nesta oportunidade, deu-se início ao estudo osteológico de Priocharax com base em dez exemplares disponíveis até então. Apesar de restrita, esta pequena amostragem permitiu levantar questões significativas relacionadas a truncamento ontogenético, dimorfismo sexual e variação intra-específica, com respectivas implicações taxonômicas. Para sanar a limitação amostral, em outubro de 2011 foi organizada uma expedição de coleta para o Alto Rio Negro, que resultou em 214 exemplares adicionais de Priocharax adequadamente preservados. Na primeira visita do candidato ao laboratório do Dr. Britz, foi realizado também o esboço da sequencia de ossificação de Salminus brasiliensis com base em 86 exemplares, mas alguns eventos de organogênese do esqueleto não foram totalmente estabelecidos devido ao restrito número de exemplares examinados até então. Recentes parcerias com estações de piscicultura têm fornecido exemplares adicionais para complementar esta serie de desenvolvimento. Por fim, visando um contexto comparativo mais amplo, nesta primeira visita foi preparada e analisada uma sequencia de ossificação de Lebiasina bimaculata. Para que estes dados sejam devidamente incluídos no estudo, faltam confeccionar imagens e descrições dos diferentes complexos anatômicos. Propõe-se no presente projeto um estágio de pesquisa no exterior contemplando três meses de atividades no laboratório do Dr. Britz (Natural History Museum, Londres) visando finalizar as atividades iniciadas na primeira etapa deste estudo (i.e., estudo osteológico de Priocharax, estudo ontogenético de Salminus, ilustrações e descrições da sequencia em Lebiasina). (AU)

Publicações científicas (7)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MATTOX, GEORGE M. T.; BRITZ, RALF; TOLEDO-PIZA, MONICA. Osteology of Priocharax and Remarkable Developmental Truncation in a Miniature Amazonian Fish (Teleostei: Characiformes: Characidae). Journal of Morphology, v. 277, n. 1, p. 65-85, JAN 2016. Citações Web of Science: 6.
MATTOX, GEORGE M. T.; BRITZ, RALF; TOLEDO-PIZA, MONICA. Skeletal development and ossification sequence of the characiform Salminus brasiliensis (Ostariophysi: Characidae). Ichthyological Exploration of Freshwaters, v. 25, n. 2, p. 103-158, SEP 2014. Citações Web of Science: 16.
TOLEDO-PIZA, MONICA; MATTOX, GEORGE M. T.; BRITZ, RALF. Priocharax nanus, a new miniature characid from the rio Negro, Amazon basin (Ostariophysi: Characiformes), with an updated list of miniature Neotropical freshwater fishes. Neotropical Ichthyology, v. 12, n. 2, p. 229-246, APR-JUN 2014. Citações Web of Science: 16.
MATTOX, GEORGE M. T.; BIFI, ALESSANDRO G.; OYAKAWA, OSVALDO T. Taxonomic study of Hoplias microlepis (Gunther, 1864), a trans-Andean species of trahiras (Ostariophysi: Characiformes: Erythrinidae). Neotropical Ichthyology, v. 12, n. 2, p. 343-352, Abr. 2014. Citações Web of Science: 7.
MATTOX, GEORGE M. T.; HOFFMANN, MARTIN; HOFFMANN, PETER. Ontogenetic development of Heterocharax macrolepis Eigenmann (Ostariophysi: Characiformes: Characidae) with comments on the form of the yolk sac in the Heterocharacinae. Neotropical Ichthyology, v. 12, n. 2, p. 353-363, Abr. 2014. Citações Web of Science: 2.
MATTOX, GEORGE M. T.; BRITZ, RALF; TOLEDO-PIZA, MONICA; MARINHO, MANOELA M. F. Cyanogaster noctivaga, a remarkable new genus and species of miniature fish from the Rio Negro, Amazon basin (Ostariophysi: Characidae). Ichthyological Exploration of Freshwaters, v. 23, n. 4, p. 297-318, MAR 2013. Citações Web of Science: 15.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.