Busca avançada
Ano de início
Entree

Estado da arte dos tipos de Hyphessobrycon Durbin (Characiformes: Characidae) nos museus europeus

Processo: 12/03404-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Francisco Langeani Neto
Beneficiário:Fernando Rogério de Carvalho
Supervisor no Exterior: Sonia Fisch-Muller
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Muséum d'histoire naturelle de la Ville de Genève, Suíça  
Vinculado à bolsa:11/11422-8 - Hyphessobrycon Durbin (Characiformes: Characidae) na Bacia do Alto Rio Paraná: taxonomia e filogenia, BP.PD
Assunto(s):Peixes (classificação)   Coleções

Resumo

Os primeiros peixes conhecidos formalmente na América do Sul, em particular no Brasil, foram descritos pelos naturalistas europeus e norte-americanos no século XVIII, oriundos das grandes expedições científicas estimuladas e patrocinadas pelos monarcas brasileiros. Todos os exemplares-tipo dessas espécies estão depositados em instituições estrangeiras da Europa e dos Estados Unidos. O intercâmbio desse material com as instituições nacionais tem sido cada vez mais difícil, em virtude de uma série de legislações sobre importação de material biológico, muito embora estes exemplares estejam conservados há quase um século ou mais em álcool 70%, não oferecendo nenhum risco biológico. Nesse contexto, pretende-se visitar as coleções científicas europeias (BMNH, IRSNB, MHNG, MNHN, MSNG, MTD, MZUT, NMW, NRM, SMF, ZMA, ZMB, ZMH e ZMFK) para análise morfológica dos exemplares-tipo de Hyphessobrycon, em especial daqueles que ocorrem na bacia do alto rio Paraná, além de outros exemplares-tipo de Characidae. O exame dos caracteres desse material-tipo e não-tipo permitirá a redescrição das espécies com metodologia atual, além da solução de alguns problemas taxonômicos relacionados à prioridade da aplicação de nomes científicos em alguns casos, bem como o reconhecimento inequívoco das espécies nas identificações. (AU)

Publicações científicas (5)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CARVALHO, F. R.; CABECEIRA, F. G.; CARVALHO, L. N. New species of Hyphessobrycon from the Rio Teles Pires, Rio Tapajos basin, Brazil (Ostariophysi, Characiformes). Journal of Fish Biology, v. 91, n. 3, p. 750-763, SEP 2017. Citações Web of Science: 3.
CARVALHO, FERNANDO R.; MALABARBA, LUIZ R. Redescription and osteology of Hyphessobrycon compressus (Meek) (Teleostei: Characidae), type species of the genus. Neotropical Ichthyology, v. 13, n. 3, p. 513-539, JUL-SEP 2015. Citações Web of Science: 6.
FERNANDO R. CARVALHO; LUISA M. SARMENTO-SOARES; RONALDO F. MARTINS-PINHEIRO. Redescription of Moenkhausia doceana(Steindachner, 1877) (Ostariophysi: Characiformes): a characid from the Northeastern Mata Atlântica ecoregion, Brazil. Neotropical Ichthyology, v. 12, n. 2, p. -, Jun. 2014.
CARVALHO, FERNANDO R.; SARMENTO-SOARES, LUISA M.; MARTINS-PINHEIRO, RONALDO F. Redescription of Moenkhausia doceana (Steindachner, 1877) (Ostariophysi: Characiformes): a characid from the Northeastern Mata Atlantica ecoregion, Brazil. Neotropical Ichthyology, v. 12, n. 2, p. 377-388, APR-JUN 2014. Citações Web of Science: 2.
CARVALHO, FERNANDO R.; LANGEANI, FRANCISCO. Hyphessobrycon uaiso: new characid fish from the rio Grande, upper rio Parana basin, Minas Gerais State (Ostariophysi: Characidae), with a brief comment about some types of Hyphessobrycon. Neotropical Ichthyology, v. 11, n. 3, p. 525-536, Jun. 2013. Citações Web of Science: 18.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.