Busca avançada
Ano de início
Entree

Cristalização e determinação da estrutura cristalográfica da enzima Liver-type glutaminase (LGA)

Processo: 12/04563-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Andre Luis Berteli Ambrosio
Beneficiário:Igor Monteze Ferreira
Supervisor no Exterior: Wyatt Yue
Instituição-sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Oxford, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:11/04902-3 - Entendendo os detalhes funcionais da enzima Liver-type Glutaminase (LGA) de mamíferos, BP.MS
Assunto(s):Isoenzimas   Neoplasias

Resumo

Descobertas por Hans Krebs há quase cem anos, as glutaminases mitocondriais de mamíferos se mostraram enzimas altamente complexas em termos de seqüência primária, levando à especulação sobre possíveis funções adicionais dentro das células além da atividade catalítica sobre o aminoácido glutamina. Mamíferos contêm dois genes distintos, mas estruturalmente relacionados, que codificam para pelo menos três diferentes isoenzimas conhecidas como Kidney-type Glutaminase (ou KGA), Glutaminase C (ou GAC) e Liver-type Glutaminase (também conhecida como LGA). Uma das características mais importantes dessas proteínas é o padrão de expressão alterado em tecidos tumorais. Resultados recentes obtidos em nosso laboratório, que já estuda de maneira aprofundada as isoformas KGA e GAC, demonstram que LGA possui propriedades catalíticas distintas quando comparadas com demais, inclusive na resposta ao ativador fosfato inorgânico. Além do mais, em modelos celulares, LGA tem sua expressão controlada pelo supressor de tumor p53, e sua presença tem sido descrita como antagônica ao suprimento das necessidades metabólicas de tumores. Sua sequência primária sugere ainda a possibilidade de que LGA possa interagir com outras proteínas em diferentes organelas além da mitocôndria, participando inclusive de maneira direta na regulação de expressão gênica. Dentro desse contexto, e de acordo com a linha de pesquisa corrente e o projeto de mestrado do candidato Igor Monteze Ferreira, o projeto proposto visa à determinação da estrutura cristalográfica da LGA, em colaboração com o grupo de Metabolismo e Biogênese de Organelas do Structural Genomics Consortium, junto à Universidade de Oxford, no Reino Unido. O SGC é um dos principais consórcios mundiais voltados para biologia estrutural de proteínas humanas com interesse em saúde. O estágio será supervisionado pelo Dr. Wyatt Yue, que é o responsável pelo grupo, devido à sua ampla experiência com estudos estruturais de proteínas metabólicas. Ainda, caso obtenha cristais, o aluno utilizará as linhas de luz dedicadas à cristalografia de macromoléculas do Laboratório Síncrotron Diamond, localizado nas vizinhanças de Oxford. (AU)