Busca avançada
Ano de início
Entree

Interface biológica para fibras ópticas convencionais e fibras ópticas inteiramente biológicas

Processo: 12/05164-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Geral
Pesquisador responsável:Cristiano Monteiro de Barros Cordeiro
Beneficiário:Jonas Henrique Osório
Supervisor no Exterior: Fiorenzo G. Omenetto
Instituição-sede: Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Tufts University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:10/13149-4 - Novos guias de onda ópticos para sensoriamento de amostras biológicas, BP.MS
Assunto(s):Óptica   Fibra óptica

Resumo

Este projeto de pesquisas possui como objetivo o estudo, do ponto de vista experimental, de uma nova classe de materiais que tem se demonstrado como uma promissora tecnologia para o desenvolvimento de elementos ópticos - a saber, seda. A principal motivação para este projeto está centrada na crescente necessidade do desenvolvimento de dispositivos biofotônicos biocompatíveis e de elementos ópticos os quais possam oferecer características como biodegradabilidade controlada e a possibilidade de serem dopados com entidades biológicas e compostos bioquímicos (de modo que estes materiais possam manter suas propriedades e funcionalidades), corantes e nanopartículas. Como a seda pode prover tais propriedades, oferecendo também uma grande variedade de propriedades que a torna muito interessante para que atue como plataforma biofotônica - transparência no espectro visível; processamento realizado em condições suaves, ampliando as opções para a funcionalização de materiais; alta resistência mecânica; excelente adesão ao vidro; possibilidade de ser padronizada nanometricamente -, o estudo de montagens as quais possam fazer uso deste novo material tecnológico é muito fortuito.A seda pode ser utilizada como plataforma para o desenvolvimento de uma nova classe de dispositivos fotônicos e biomédicos que possam ser integrados ao corpo humano. Neste projeto propomos dois tipos de experimentos: medidas empregando fibras ópticas convencionais associadas a filmes de seda e experimentos de caracterização de fibras ópticas de seda. No caso dos experimentos utilizando fibras ópticas convencionais, as medidas serão realizadas ao se monitorar a luz refletida pela extremidade da fibra óptica. Propomos, portanto, o estudo da resposta do sistema quando a extremidade da fibra está nua e quando sobre esta é fabricado um filme de seda (dopado e não dopado). No caso dos experimentos com as fibras ópticas de seda, visamos realizar experimentos de caracterização das propriedades ópticas de tais fibras - como perdas e transmitância - a partir da utilização de luz laser e de espectro largo e medidas realizadas em detectores ópticos e analisadores de espectros ópticos. (AU)