Busca avançada
Ano de início
Entree

Chuva, risco climático e vulnerabilidade sócio-espacial em São Paulo: análise da atuação de sistemas atmosféricos no M'Boi Mirim e Freguesia do Ó através da teledetecção

Processo: 12/05312-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 25 de agosto de 2012
Vigência (Término): 24 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:João Lima Sant'Anna Neto
Beneficiário:Iury Tadashi Hirota Simas
Supervisor no Exterior: Vincent Dubreuil
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université Rennes 2, Saint Brieuc, França  
Vinculado à bolsa:11/20927-6 - Chuva, risco climático e vulnerabilidade sócio-espacial no M'Boi Mirim e Freguesia do Ó: percepção dos impactos da chuva no território urbano, BP.IC
Assunto(s):Climatologia   Precipitação atmosférica   Chuva

Resumo

O projeto tem como objetivo identificar, analisar e representar os sistemas atmosféricos produtores de chuva atuantes sobre os distritos do M'Boi Mirim e da Freguesia do Ó, localizados no município de São Paulo, nos meses de verão, através de técnicas cartográficas e estatísticas de análise presentes na metodologia da teledetecção. O universo de estudo foi escolhido, primeiramente, devido à presença significativa de áreas de risco nestas regiões (segundo levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Tecnológica-IPT), e em segundo lugar, devido às diferenças nas situações de vulnerabilidade social que há entre estes (segundo estudo da Prefeitura de São Paulo). Foram consideradas também as suas localizações geográficas, com o M'Boi Mirim integrando a zona Sul de São Paulo, enquanto a Freguesia do Ó integra a região Norte, de modo que são postos em diferentes unidades climáticas naturais e em uma mesma unidade climática urbana (TARIFA & ARMANI, 2001). O desenvolvimento deste projeto considera as possibilidades que a prática da teledetecção abre para uma análise dos sistemas atmosféricos influentes no advento da chuva, um dos elementos principais no desencadeamento de desastres. (AU)