Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do efeito da toxina distensora citoletal (CDT) na ativação de inflamassomas

Processo: 12/05887-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 15 de outubro de 2012
Vigência (Término): 14 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Marcia Pinto Alves Mayer
Beneficiário:Ellen Sayuri Ando Suguimoto
Supervisor no Exterior: Denis F. Kinane
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Pennsylvania, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:09/54178-0 - Efeito da toxina distensora citoletal de Aggregatibacter actinomycetemcomitans sobre a modulação do sistema imune, BP.PD
Assunto(s):Microbiologia   Doenças periodontais   Inflamassomos   Resposta imune   Aggregatibacter actinomycetemcomitans

Resumo

Aggregatibacter actinomycetemcomitans é um importante patógeno periodontal associado às doenças periodontais e infecções extra-orais como a endocardite. A. actinomycetemcomitans possui a capacidade de se aderir e invadir tecidos epiteliais, de sobreviver e se perpetuar nos tecidos infectados. Entre seus fatores de virulência está a toxina distensora citoletal (Cdt). Em nosso estudo prévio, AaCdt parece atuar como modulador da resposta immune dos macrófagos, aumentando a produção de citocinas pró-inflamatórias IL-1² e IL-12, e por outro lado, diminuindo a produção de óxido nítrico (NO). Cdt é produzida por vários patógenos Gram-negativos. Recentemente, um complexo multiproteico chamado inflamassoma, que reconhece bactérias e antígenos internalizado em células eucarióticas e produzido por patógenos Gram-negativos, foi descoberto e sua ativação leva a produção de IL-1² e IL-18 pelas células infectadas. Objetivo: Determinar a atividade Cdt na ativação de inflamssomas no tecido epithelial gingival, macrófagos e células dendríticas. Métodos: tecido epitelial gingival, macrófagos e células dendríticas humanas serão desafiadas com diferentes concentrações de Cdt e ativadas ou não com LPS de A. actinomycetemcomitans. A ativação dos inflamassomas será detectada por PCR quantitativo, ELISA. Para confirmar a ativação, ensaio de silenciamento (iRNA) e de fosforilação serão realizados. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ANDO-SUGUIMOTO, ELLEN S.; BENAKANAKERE, MANJUNATHA R.; MAYER, MARCIA P. A.; KINANE, DENIS F. Distinct Signaling Pathways Between Human Macrophages and Primary Gingival Epithelial Cells by Aggregatibacter actinomycetemcomitans. PATHOGENS, v. 9, n. 4 APR 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.