Busca avançada
Ano de início
Entree

Floresta e mar: a relação entre o Estado, organizações não-governamentais e moradores de unidades de conservação no Vale do Ribeira e litoral sul de São Paulo

Processo: 98/01366-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Aperfeiçoamento
Vigência (Início): 01 de agosto de 1998
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 1999
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Lúcia da Costa Ferreira
Beneficiário:Simone Vieira de Campos
Instituição-sede: Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (NEPAM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Ambientalismo   Conservação dos recursos naturais   Conflito social   Movimentos sociais

Resumo

Trata-se de uma análise das mudanças sociais provocadas por alterações recentes na legislação ambiental que regulamenta Unidades de conservação de remanescentes florestais no Vale do Ribeira e Litoral Sul de São Paulo. Essas alterações impõem restrições ao uso e acesso humano às áreas protegidas, tornando "ilegais" atividades tradicionais de moradores e estimulando a clandestinidade. O conflito latente entre moradores e órgãos estaduais competentes (SMA/IBAMA) envolve também um terceiro ator social, que são as organizações não governamentais ambientalistas. Os objetivos centrais desta pesquisa são, levantar as estratégias de sobrevivência dos moradores dessas áreas; pretende-se verificar ainda como essas ONG's atuam nessa relação e qual a eficácia de sua intervenção. A pesquisa deverá ser alicerçada em bibliografia sobre teorias de movimentos sociais, ONG's e documentos Oficiais sobre conservação ambiental. Quanto à forma de obtenção de dados, deverão ser feitas entrevistas semi-estruturadas, com representantes de órgãos oficiais, moradores e ONG's atuantes na área, além de observação sistemática do quotidiano das ações. (AU)