Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da interação entre as proteínas Aha1 e Hsp90 e obtenção dos domínios N- e C-terminal da proteína Aha1 de Plasmodium Falciparum

Processo: 12/08067-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Julio Cesar Borges
Beneficiário:Marina de Matteu Alves
Instituição-sede: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/05001-4 - Estudos dos sistemas chaperones moleculares HSP70 e HSP90 de parasitas, AP.JP
Assunto(s):Proteínas   Protozoa   Proteínas de choque térmico HSP90   Chaperonas moleculares

Resumo

As chaperonas moleculares são proteínas que auxiliam o enovelamento de proteínas e previnem a sua agregação, entre outras importantes funções intracelulares. Entre as várias famílias de chaperonas, as Hsp90 são essenciais para o crescimento de células eucariontes e são descritas como uma ferramenta especializada para o enovelamento protéico. Estas são capazes de interagir com proteínas não-enoveladas, conservando-as em um estado re-enovelável, e manter a conformação, estabilidade e função de vasto número de proteínas. As Hsp90 estão envolvidas na transcrição celular, ciclo celular e apoptose. Um número superior a 150 proteínas clientes das Hsp90 já é conhecido e elas podem ser classificadas em três grupos: receptores de hormônios corticóides, proteínas quinase e proteínas não relacionadas. A função das Hsp90 é dirigida por associação dinâmica com seus substratos e suas co-chaperonas, que formam grandes complexos com outras chaperonas moleculares e outras proteínas celulares. As Hsp90 são essenciais para a viabilidade celular, pois sua inativação leva à supressão do crescimento de organismos, inclusive de parasitas do filo apicomplexa. As Hsp90 apresentam fraca atividade ATPase, que pode ser estimulada por proteínas cliente e pela co-chaperona Aha1. Inibidores das Hsp90 (geldanamicina e radicicol) inibem o crescimento de Plasmodium falciparum, Leishmania donovani e Trypanosoma cruzi, e atualmente têm sido apontados como potenciais fármacos para o tratamento de alguns tipos de câncer. Existem estudos que sugerem a potencialidade do desenvolvimento de inibidores seletivos contra as Hsp90 de protozoários. O objetivo deste projeto de iniciação científica é obter e caracterizar os domínios N- e C-terminal da co-chaperona Aha1 de P. falciparum, assim como estudar sua interação com a Hsp90 dando continuidade ao projeto já em desenvolvimento pela candidata. Tem sido demonstrado que a Aha1 desempenha papel importante no ciclo funcional das Hsp90 de humanos e aqui se propõe estudar sua interação com a Hsp90, bem como produzir e caracterizar os domínios isolados da Aha1 para futuros estudos mais complexos do mecanismo de interação com a Hsp90. O grupo BMB já possui as proteínas Aha1 e o domínio M da Hsp90 de P. falciparum produzidas de forma heteróloga e purificadas na sua forma enovelada, e possui o DNA codificante para a proteína Hsp90 completa inserido em vetor de clonagem. A partir do vetor contendo o DNA codificante para a Aha1, os domínios N- e C-terminal desta co-chaperona serão clonados e os testes funcionais realizados com as proteínas recombinantes produzidas.