Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da variação do teor de umidade da madeira no processo de lixamento

Processo: 12/08937-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Mecânica - Processos de Fabricação
Pesquisador responsável:Manoel Cleber de Sampaio Alves
Beneficiário:Larissa Ribas de Lima Soares
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental de Itapeva. Itapeva , SP, Brasil
Assunto(s):Lixamento   Rugosidade

Resumo

No presente projeto serão analisados os efeitos da variação do teor de umidade da madeira na qualidade superficial de peças fabricadas com este material através de lixamento. Serão analisados também os efeitos sobre os esforços de corte. Serão realizadas análises de duas formas diferentes. A primeira análise consistirá em aplicar diferentes umidades nas peças, antes destas passarem pelo lixamento, com isso, serão observadas as alterações que ocorrem no produto final em função do teor de umidade da madeira. A segunda análise consistirá em aplicar diferentes umidades em peças já lixadas, para observar as alterações que ocorrem no produto final em função de tratamentos posteriores ao lixamento. Neste projeto será realizado o lixamento das peças através de corte paralelo às fibras utilizando duas espécies diferentes (Pinus elliotti e Corymbia citriodora), um material abrasivo (óxido de alumínio), três diferentes granulometrias de lixas (P80, P100 e P120), cinco diferentes umidades (7%, 9%, 11%, 13% e 15%), uma velocidade de corte e uma pressão específica. Para cada condição serão realizadas seis repetições totalizando 360 ensaios. Serão analisados os efeitos da umidade da madeira através da captação da força e potência de lixamento, rugosidade, análise de vibração, aquecimento (temperatura), emissão acústica, variação dimensional e análise da integridade superficial com imagens por microscópio. Os objetivos desta proposta de pesquisa são totalmente factíveis, pois no campus da UNESP de Itapeva estão disponíveis todos os equipamentos necessários para o processamento da madeira além de todos os equipamentos, materiais e recursos necessários ao projeto já estarem disponíveis (Processo FAPESP 2011/00680-6) não demandando outros investimentos. Além disso, a candidata é uma excelente aluna, sem reprovas e que participa de projetos de extensão e de pesquisa.