Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de três métodos de extração na qualidade do DNA em amostras de fezes de veado-catingueiro (Mazama gouazoubira)

Processo: 12/08823-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética
Pesquisador responsável:José Maurício Barbanti Duarte
Beneficiário:Aline Aparecida Silva Stella
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Genética molecular   Conservação

Resumo

A crescente fragmentação de habitats tem levado à diminuição de populações de cervídeos brasileiros e consequentemente à redução de sua variabilidade genética. Pesquisas para estimar este dano têm sido desenvolvidas, permitindo a implantação de programas de manejo e conservação destas espécies. Para tanto, o uso de métodos não-invasivos, utilizados desde a década de 1990, tem se mostrado como uma ferramenta importante na genética da conservação. Por meio deles tem sido possível extrair e amplificar DNA de várias matrizes biológicas, gerando conhecimentos a respeito da densidade populacional, uso habitats, identificação de espécies, sexagem, dentre outros. Um dos limitantes ao uso deste tipo de amostragem é a impossibilidade de quantificar o DNA proveniente dessas amostras nos aparelhos de espectrometria tradicionais. Porém, a partir da Reação da Polimerase em Cadeia (PCR) em tempo real é possível quantificar o DNA amplificado durante cada ciclo da reação, permitindo avaliar a quantidade e, consequentemente, a qualidade de cada amostra fecal, o que minimiza o alto custo financeiro e de tempo empregados no processo de re-amplificação de amostras para a região alvo. Neste trabalho, amostras de fezes de Mazama gouazoubira serão extraídas a partir de três métodos distintos, disponíveis na literatura para este tipo de amostragem não-invasiva. A partir de um par de iniciadores heterólogos para região microssatélite e um par de iniciadores para região do citocromo B (citB), será verificado se existe influência do tipo de extração utilizada, como também da qualidade das amostras (determinada no momento de coleta), a partir da quantificação do DNA amplificável através desses iniciadores, na PCR em tempo real.