Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de formulação lipídica sólida nanoestruturadas utilizando miristato de miristila e ceramidas no carreamento de estradiol: avaliação físico-química e biológica

Processo: 12/09931-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Pesquisador responsável:Nelson Eduardo Duran Caballero
Beneficiário:Jeanifer Caverzan da Silva
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Nanopartículas   Alopécia   Estradiol   Nanotecnologia

Resumo

A alopecia é uma doença que afeta 50% dos homens de 50 anos de idade e quase 50% das mulheres. Esta doença é caracterizada pela diminuição ou ausência de cabelos e/ou pelos, que gera estresse emocional para milhões de homens e mulheres no mundo. O tratamento da alopecia é realizado, em geral, com aplicação tópica de medicamentos como, por exemplo, o 17-alpha-estradiol que é um estereoisômero do hormônio sexual 17- beta-estradiol. Entretanto este fármaco, assim como outros utilizados no tratamento de alopecia, apresentam baixa eficácia. Nesta linha a associação deste fármaco com sistemas de liberação sustentada, como por exemplo, nanopartículas lipídicas sólidas, pode aumentar a sua eficácia e reduzir os efeitos colaterais. Desta forma, o objetivo deste trabalho é o desenvolvimento e caracterização físico-química e biológica de nanopartículas lipídicas sólidas de manteiga de Theobroma grandiflorum (cupuaçu) no encapsulamento de estradiol visando aumentar a eficácia deste fármaco no tratamento de alopecia. As nanopartículas lipídicas sólidas serão preparadas pelo método de homogeneização à alta pressão, e serão caracterizadas quanto à morfologia, por microscopia de força atômica (AFM), e quanto ao diâmetro e potencial zeta, utilizando-se a técnica de espectroscopia de correlação de fótons. A eficiência de encapsulação e o estudo cinético de liberação do estradiol serão avaliados por cromatografia líquida/espectrometria de massa. O poder de penetração transcutânea das partículas será avaliado em célula de difusão de Franz. Além disso, avaliações de toxicidade in vitro serão realizadas em células de queratinócitos. Espera-se que as nanopartículas lipídicas sólidas aumentem a estabilidade e a permeação dérmica do estradiol, potencializando assim seus efeitos e permitindo, ainda, o uso de dosagens menores e diminuindo os efeitos colaterais.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SILVA, Jeanifer Caverzan da. Desenvolvimento de formulação lipídica nanoestruturada utilizando miristato de miristila no carreamento de estradiol : avaliação físico-química e biológica. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Química.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.

Patente(s) depositada(s) como resultado deste projeto de pesquisa

NANOPARTÍCULA LIPÍDICA CARREADORA E SEU USO BR1020130334120 - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) . Nelson Eduardo Duran Caballero; Jeanifer Caversan; Pryscila Daniely Marcato Gaspari - 19 de dezembro de 2013