Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação in vivo dos possíveis efeitos agudos de agentes antioxidantes na microcirculação da retina de pacientes diabéticos através de uma nova tecnologia computacional oftalmológica não-invasiva

Processo: 12/12262-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Jacqueline Mendonça Lopes de Faria
Beneficiário:Gislaine Carla Molina
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/52890-4 - Avaliação in vivo dos possíveis efeitos agudos de agentes antioxididantes na microcirculação da retina de pacientes diabéticos através de uma nova tecnologia computacional oftalmológica não invasiva: possíveis efeitos da ingestão do cacau e do chá verde na microcirculação retiniana, AP.R
Assunto(s):Diabetes mellitus   Polifenóis   Estresse oxidativo   Oftalmologia   Retinopatia diabética

Resumo

A retinopatia diabética (RD) é a principal causa de cegueira em pessoas na idade produtiva em diversos paises, contribuindo com 12% de todos os casos novos de cegueira por ano, o que representa cerca de 5.000 casos-novos por ano. A patogênese da RD implica compreender como a hiperglicemia prolongada causa lesões nas células vasculares e neurais da retina. Várias vias bioquímicas têm sido propostas para explicar as lesões na retina secundárias à hiperglicemia e entre esses mecanismos, que também ocorrem na nefropatia e neuropatia diabéticas, estão a lesão tecidual por aumento na produção dos radicais livres (estresse oxidativo) e ativação de processos inflamatórios. Vários estudos têm demonstrado os efeitos dos polifenóis encontrados em certas frutas e verduras como antioxidantes. Uma importante classe de polifenol são os flavonóides que são conhecidos por inibir a peroxidação lipídica e sequestrar radicais livres. Um número de estudos tem descrito as catequinas (subclasse dos flavonóides) amplamente encontradas no chá verde e no cacau, podem exercer um efeito neuroprotetor em modelos de doenças neurodegenerativas. O maior componente do chá verde é a epigalocatequina-3-galato (EGCG), cujas propriedades antioxidantes e neuroprotetoras contra mecanismos apoptóticos de células nervosas foram descritos. Estudos em modelos experimentais de degeneração retiniana através de injeção de nitroprussioato de sódio (doador direto de NO) intravítreo demonstrou que o tratamento com EGCG reduziu o número de fotorreceptores em apoptose através da diminuição da formação do ácido malondealdeido e em modelos de isquemia-reperfusão da retina também foi demonstrado efeito protetor em células ganglionares de retina. Estudos epidemiológicos têm revelado que o consumo de alimentos ricos em polifenóis reduz as doenças cardiovasculares. Além do chá verde, o cacau também é rico em polifenóis catequinas e seus oligômeros pro-cianidinas,que apresentam grande atividade antioxidante.As arteríolas e vênulas, facilmente acessíveis através de exames diretos não invasivos do fundo-de-olho, compartilham características anatômicas e funcionais com os vasos cerebrais, coronários, periféricos e da microcirculação renal e suas características refletem alterações microvasculares sistêmicas associadas com hipertensão arterial, processo inflamatórios, doença arterioesclerótica e alterações circulatórias cerebrais, coronárias, periféricas e renais. Porém, poucas informações estão disponíveis com pacientes diabéticos.Existem evidências que sugerem que os calibres venoso e arteriolar da retina refletem a perfusão retiniana e prévios estudos epidemiológicos demonstraram que o maior calibre arteriolar e venular estão associados com a pior tolerância a glicose e também à gravidade da retinopatia diabética e de marcadores inflamatórios sistêmicos.Assim, oportunidade de avaliar a microcirculação in vivo, portanto, é de extrema pertinência e importância. Atualmente, é possível avaliar de maneira não invasiva, o fluxo e o calibre dos capilares retinianos além de estudar o estado metabólico da retina em humanos. Outro aspecto importante dessa tecnologia é a detecção cada vez mais precoce de sinais clínicos da retinopatia diabética (antes mesmo do aparecimento do primeiro microaneurisma)e a estimativa do risco de progressão dessa complicação microvascular em pacientes diabéticos. Os objetivos do presente projeto serão:a. estabelecer o padrão do fluxo/calibre capilar retiniano em pacientes com diabetes com diferentes graus de retinopatia (baseado na escala do ETDRS);b. avaliar o efeito agudo da ingestão de chá verde e cacau nos parâmetros acima nos grupos de estudo;c. associar os dados da avaliação capilar retiniana com as quantifiações séricas de flavonóides metabólitos).

Patente(s) depositada(s) como resultado deste projeto de pesquisa

MÉTODO PARA SEGMENTAÇÃO AUTOMÁTICA DA ZONA AVASCULAR FOVEAL E CLASSIFICAÇÃO DE RETINOPATIA EM PACIENTES DIABÉTICOS BR1020160296463 - Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) ; Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) . Rangel Arthur; Yuzo Iano; Jacqueline Mendonça Lopes De Faria; Angélica Moises Arthur; Alexandre Gonçalves Silva; Marina Silva Fouto - 16 de dezembro de 2016