Busca avançada
Ano de início
Entree

Critérios e metodologias para realização do inventário do patrimônio cultural paulista

Processo: 12/12451-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Ciência da Informação
Convênio/Acordo: Condephaat
Pesquisador responsável:Luzia Sigoli Fernandes Costa
Beneficiário:Raquel de Castro
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Patrimônio cultural   Inventário   São Carlos (SP)

Resumo

O universo das fazendas históricas, surgidas em decorrência da ocupação da região central paulista nos séculos XVIII e XIX, é fonte inesgotável para estudos e pesquisas e se apresenta como um território promissor, diante da constatação da grande diversidade de bens valiosos, e até mesmo raros, no que tange ao patrimônio histórico cultural e natural. O principal objetivo desse projeto é estabelecer critérios fundamentados teórico e metodologicamente que permitam a identificação, caracterização, análise e representação textual, imagética, sonora, dentre outras possibilidades, do patrimônio cultural, e que possam resultar em práticas de inventários das fazendas históricas paulistas, situadas na região de São Carlos, centro do Estado de São Paulo. Busca-se com isso atender a diversidade cultural e a natureza imaterial e material desse patrimônio, tomando por base o projeto de políticas públicas Patrimônio Cultural Rural Paulista: espaço privilegiado para pesquisa, educação e turismo (PCRP), financiado pela FAPESP e coordenado pelo Prof. Dr. Marcos Tognon. Assim, o foco metodológico do projeto aqui proposto reside no aprimoramento de um Padrão de Descrição de Informação (PDI), aplicável a todo e qualquer tipo de bem cultural, seja imaterial, material, bibliográfico, arquivístico, museológico, arqueológico ou natural. O desenvolvimento do PDI tem como ponto de partida o estudo de códigos, normas e recomendações nacionais e internacionais vigentes e, ainda, de experiências voltadas para o desenvolvimento de inventários patrimoniais com o uso de tecnologias apropriadas para realizar o tratamento, o armazenamento em base de dados e a disponibilização via web. Numa perspectiva teórico-metodológica, busca-se o desenvolvimento de projeto piloto fazendo uso do sistema de base de dados Memória Virtual Rural (MVR) de forma que permita resultar no inventário e na disponibilização não só de conteúdos descritivos, mas, inclusive, interpretativos e reflexivos, traduzindo-se, assim, o significado e a relevância científica e social de acervos e coleções. Também é focada, como pontos de investigação, a superação de questões terminológicas para viabilizar a interoperabilidade semântica dos conteúdos disponibilizados e a solução nos processos de intercâmbio de dados e informações, por meio de formatos e padrões para troca de dados. É esperado que o uso da metodologia e tecnologias mediadoras contribua para que as coleções, hoje desconhecidas e isoladas, possam ser disponibilizadas de forma integrada a pesquisadores e demais interessados em conhecer esse patrimônio histórico que tem revelado a sua importância como elemento formador de identidade, de cidadania e de pertencimento a uma sociedade. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.