Busca avançada
Ano de início
Entree

Design vernacular e sustentabilidade em comunidades tradicionais

Processo: 11/21336-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Desenho Industrial - Desenho de Produto
Pesquisador responsável:Maria Cecilia Loschiavo dos Santos
Beneficiário:Marília Riul
Instituição-sede: Instituto de Energia e Ambiente (IEE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Sustentabilidade

Resumo

Esta pesquisa busca ampliar os debates sobre as relações entre design, design vernacular (design não-acadêmico) e sustentabilidade no contexto das comunidades tradicionais. O objetivo é analisar a dinâmica da produção e do uso de artefatos do design vernacular em comunidades de pescadores artesanais da Área de Proteção Ambiental (APA) da Barra do Rio Mamanguape, Paraíba. Essas comunidades são parcialmente isoladas do estilo de vida urbano, mas a modernização avança através dos meios de comunicação e do consumo de bens materiais. A análise considera os efeitos da entrada de produtos industrializados sobre a produção e o uso de artefatos do design vernacular, bem como as relações desse processo com aspectos da sustentabilidade. O fenômeno a ser analisado envolve a questão dos conhecimentos tradicionais, que foram delineados com base nas necessidades e particularidades locais referentes à concepção e produção de artefatos, assim como envolve o tema da reutilização de produtos industrializados e seus resíduos numa nova forma de conceber o design vernacular em comunidades tradicionais. Espera-se contribuir com (a) a compreensão da dinâmica do design vernacular, suas práticas e significados, nas comunidades estudadas, considerando as influências da entrada de artefatos industrializados; (b) a recuperação da memória social e documentação do design vernacular nas comunidades estudadas; (c) suporte à elaboração de medidas de redução de possíveis impactos ambientais relacionados ao uso de bens industrializados na Área de Preservação Ambiental (APA) habitada pelas comunidades a serem estudadas; e (d) a ampliação das discussões sobre o design acadêmico, levando em consideração o seu diálogo com o design vernacular e aspectos ambientais da sustentabilidade. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, em que os dados serão coletados através de entrevistas e de registros fotográficos dos artefatos do design vernacular nas comunidades selecionadas.