Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação da função de VEGFA e SEMA3 em vias desreguladas nas mielodisplasias e leucemias agudas

Processo: 12/00529-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Sara Teresinha Olalla Saad
Beneficiário:Bruna Palodetto
Instituição-sede: Centro de Hematologia e Hemoterapia (HEMOCENTRO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Hematologia

Resumo

Síndromes mielodisplásicas (SMD) são um grupo heterogêneo de desordens hematopoiéticas clonais que exibem hematopoese ineficaz. Cerca de um terço dos pacientes com SMD evoluem para LMA. O microambiente contribui para a regulação da auto-renovação, manutenção, diferenciação, proliferação e apoptose das células progenitoras e quando é anormal pode favorecer o desenvolvimento de doenças. Resultados prévios de microarranjos em nosso grupo de pesquisa identificaram diversos transcritos com expressão diferenciada em células CD34+ e estromais da medula óssea de pacientes com mielodisplasia. Dentre eles, o gene VEGFA hiperexpresso em CD34+ e o SEMA3A hiperexpresso no estroma desses pacientes. O gene VEGFA codifica o fator de crescimento vascular endotelial (VEGF), sabe-se que esse fator é secretado por uma variedade de tumores malignos, contribui para neoangiogênese e está aumentado em pacientes com LMA e SMD. O gene SEMA3A codifica a semaforina de classe 3 , que está envolvida na vascularização, angiogênese e na progressão de tumores. Como o fator VEGFA foi previamente relacionado a neoangiogênese e tem como receptor o NRP1, e SEMA3A está relacionada à progressão de tumores e utiliza o mesmo receptor, é possível que SEMA3A iniba os efeitos angiogênicos por competir pelo mesmo receptor do fator VEGFA. O estudo de transcritos desregulados é importante para a compreensão da regulação transcricional e do mecanismo molecular relacionado à heterogeneidade dessas desordens hematológicas. Visto que pouco se sabe sobre o papel dos genes VEGFA, SEMA3A e sua interação em doenças hematológicas o objetivo desse estudo é investigar a função de VEGFA e SEMA3A em vias desreguladas em SMD e leucemias agudas.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PALODETTO, Bruna. Influência de VEGFA e SEMA3A na patogênese de síndromes mielodisplásicas e leucemias agudas. 2016. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.