Busca avançada
Ano de início
Entree

Exílios portugueses durante a União das Coroas Ibéricas (1604-1605)

Processo: 12/04828-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de maio de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:Ana Paula Torres Megiani
Beneficiário:Bruno Romano Rodrigues
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Exílio

Resumo

A presente pesquisa se propõe a pensar a historicidade de determinados conceitos, tais como Monarquia Universal e Império/Imperium, no âmbito da Cultura Política católica do Portugal moderno. Para isso analisaremos a tratadística dos letrados lusitanos exilados durante a União Ibérica (1580-1640), buscando identificar os expedientes e mecanismos tanto de sustentação quanto de contestação à soberania dos Filipes sobre Portugal e sobre o espaço colonial já ameaçado àquela altura. Ao conceber o letramento como um conjunto de práticas multifacetadas, tentaremos perceber em que medida o desterro/exílio interfere ou não na constituição de discursos coetâneos, ora mantendo ora resignificando o vocabulário político de acordo com as demandas de cada momento.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
RODRIGUES, Bruno Romano. Exílios portugueses durante a União das Coroas Ibéricas (1604-1605). 2015. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.