Busca avançada
Ano de início
Entree

Comportamento nociceptivo dè ratos fêmeas usando piperina ná região da articulação temporomandibular ná presença dè inflamação local crônica e estresse

Processo: 12/07964-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Celia Marisa Rizzatti Barbosa
Beneficiário:Ana Paula Varela Brown Martins
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Articulação temporomandibular   Dor facial   Disfunção temporomandibular   Estresse psicológico   Comportamento animal

Resumo

A disfunção temporomandibular é uma patologia que pode afetar os músculos mastigatórios, a articulação temporomandibular ou ambos simultaneamente, além das estruturas correlatas. Dentre os sinais e sintomas mais comuns estão os ruídos articulares e dor muscular e/ou articular. Apresenta prevalência elevada nas populações adultas, afetando mais as mulheres. Condições de dor pré-existente, hormônios sexuais, fatores psicológicos e depressão parecem contribuir para a progressão e exacerbação da sintomatologia dolorosa. Para a compreensão de alguns dos mecanismos envolvidos nessa patologia, experimentos em animais foram desenvolvidos empregando substâncias que desencadeavam sintomatologia dolorosa na ATM. Porém todos estes estudos utilizaram animais machos. Em função da maior prevalência no gênero feminino e como existe a possibilidade da influência hormonal na percepção da dor, esta pesquisa objetiva desenvolver um modelo de comportamento nociceptivo em ratos fêmeas na região da ATM, utilizando solução de piperina em diferentes concentrações, e avaliar as possíveis alterações desse comportamento na presença de inflamação crônica na ATM, em condição de estresse crônico e na associação de ambas as condições, no curso do tempo. Esta pesquisa poderá contribuir na condução do diagnóstico clínico e na abordagem terapêutica do paciente portador de DTM, e na compreensão de possíveis alterações de percepção da nocicepção na presença da inflamação associada ao estresse. Será desenvolvido um estudo experimental randomizado e em duplo-cego, em animais, utilizando 192 ratas Wistar, divididas em quatro grupos: Grupo I (controle): animais saudáveis, sem inflamação articular e sem estresse crônico; Grupo II: animais sem estresse crônico, e com inflamação crônica na ATM direita; Grupo III: animais sem inflamação articular, mas submetidos a estresse crônico; e Grupo IV: animais com estresse crônico e com inflamação articular crônica. Todos os grupos serão subdivididos em seis subgrupos, os quais terão aplicados em sua ATM direta: solução de soro fisiológico Tween 80 e álcool etílico e soluções de 1, 2, 3, 4 e 5µg de piperina diluida em 80% Solução fisiológica estéril, 10% Tween 80 e 10% álcool etílico. Os dados obtidos que apresentarem homogeneidade de variância serão comparados por meio da análise de variância (ANOVA) onde as múltiplas comparações post-hoc serão realizadas pelo teste de Bonferroni. A correlação entre as diferentes concentrações de piperina, presença de inflamação e de estresse serão testadas pelo coeficiente de Spearman. O nível de probabilidade menor que 0,05 será considerado estatisticamente significativo.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.