Busca avançada
Ano de início
Entree

"abordagem do motorista de caminhão para preenchimento e armazenamento de instrumentos de pesquisa em papel e construção de banco de dados"

Processo: 12/13173-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de maio de 2014
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Lúcio Garcia de Oliveira
Beneficiário:Marcela Julio Cesar Gouvêa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/11682-0 - Estudo sobre o uso múltiplo de drogas, funcionamento cognitivo, psíquico, emocional e transtornos do sono entre motoristas de caminhão no estado de São Paulo, AP.JP
Assunto(s):Psicologia

Resumo

Referencial Teórico: estudos têm apontado que motoristas profissionais e particulares de veículos automotores consomem substâncias psicoativas enquanto dirigem1,2. O uso de anfetamínicos e de cocaína tem sido relatado por motoristas de caminhão, para manterem-se acordados, cumprirem uma longa jornada de trabalho e entregar a carga no destino e prazo pré-estabelecido pelo solicitante3, um dado preocupante, especialmente se considerado que essa categoria se envolve em mais de 40 mil acidentes, que somam quase 18 mil feridos e 3 mil vítimas fatais4. Além disso, os caminhões assumem a segunda posição quanto aos custos totais associados aos acidentes de trânsito, gerando um ônus de cerca de R$ 3 bilhões ao país5. Portanto, detectar o uso de substâncias psicoativas por motoristas profissionais de caminhão nas rodovias é de extrema relevância, especialmente para alertar as autoridades competentes quanto ao tema, incutindo-lhes a necessidade de fiscalizar a intersecção entre os comportamentos de dirigir e o uso de drogas (e fatores interferentes: funcionamento psíquico, cognitivo e emocional), possibilitando a redução de seus desdobramentos e do ônus que representa à sociedade, seja em termos financeiros ou pessoais. Como já descrito no projeto nuclear, as informações sociodemográficas, clínicas, ocupacionais e sobre o funcionamento psíquico, cognitivo e emocional dos motoristas de caminhão serão levantadas, buscando-se por fatores interferentes sobre o uso de drogas. Os dados clínicos e de funcionamento psíquico (em termos da existência de transtornos de humor e de ansiedade) e, finalmente, o funcionamento cognitivo e estado emocional será avaliado por profissionais psicólogos.