Busca avançada
Ano de início
Entree

As grandes construtoras e a política econômica nos governos Lula e Dilma

Processo: 12/13743-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Estado e Governo
Pesquisador responsável:Armando Boito Júnior
Beneficiário:Mariana Rocha Sabença
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/57112-7 - Política e classes sociais no capitalismo neoliberal, AP.TEM
Assunto(s):Neoliberalismo   Capitalismo   Política econômica

Resumo

O presente projeto de pesquisa de Iniciação Científica se insere dentro de um projeto mais amplo - financiado pela FAPESP - que é o Projeto Temático intitulado Política e classes sociais no capitalismo neoliberal. O Projeto Temático integra professores e estudantes das três universidades públicas paulistas. O seu tema geral são as relações e os conflitos de classe no modelo capitalista neoliberal implantado no Brasil a partir da década de 1990 e o seu enfoque teórico consiste em vincular o processo e as instituições políticas àquelas relações e àqueles conflitos. Esse grande projeto contempla pesquisas referentes à classe dominante, às classes médias, ao campesinato, aos assalariados urbanos e à denominada "massa marginal". Cada uma dessas classes é considerada em suas diferentes frações e camadas - as frações da burguesia e da classe média, as camadas do campesinato e do operariado - e também na condição política em que cada uma se apresenta no período histórico presente - se como força social distinta e mobilizada ou como base política passiva de um determinado campo político etc. O nosso projeto individual se ocupa da classe dominante. Aqui, o que interessa é analisar a relação da política econômica e social do Estado brasileiro no período de vigência do modelo capitalista neoliberal com a burguesia, levando em conta a diferenciação de interesses entre as frações da classe burguesa. Para contribuir para essa temática, nossa pesquisa de iniciação irá se incumbir de fazer um levantamento empírico da avaliação que um setor específico da grande burguesia brasileira - as grandes empreiteiras do setor da construção civil - faz das principais medidas de política econômica e social do Estado brasileiro durante os governos Lula e Dilma. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.