Busca avançada
Ano de início
Entree

ZONEAMENTO GEOAMBIENTAL DO LITORAL DO ESTADO DE SÃO PAULO E LITORAL NORTE FLUMINENSE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO como instrumento de ordenamento territorial.

Processo: 12/13717-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Regina Célia de Oliveira
Beneficiário:Saulo de Oliveira Folharini
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/06727-4 - Zoneamento geoambiental do litoral do estado de São Paulo e litoral Norte Fluminense do estado do Rio de Janeiro como instrumento de ordenamento territorial, AP.R
Assunto(s):Planejamento ambiental   Ações antrópicas   Zoneamento ambiental   Geomorfologia

Resumo

A paisagem pode ser definida como um conjunto inter-relacionado de formações naturais e antroponaturais. Desta forma, pode-se inferir que ao longo do tempo as paisagens sofrem transformações ligadas à própria dinâmica natural ou correlacionadas com a ação antrópica em diferentes escalas de análise. O zoneamento ambiental segundo a perspectiva da Geoecologia da Paisagem possibilita verificar quais as funções das paisagens e como se dá a sua dinâmica de evolução. A realização do estudo de Zoneamento Geoambiental proposta através de uma abordagem sistêmica, para as regiões costeiras definidas neste trabalho, nas áreas de ocorrência do litoral do Estado de São Paulo e litoral norte fluminense do Estado do Rio de Janeiro se mostram importantes ao considerar as seguintes questões: Primeiro, por serem áreas que apresentam características de funcionamento físico complexo ao considerar os diversos fatores que regem a organização das formas e processos em ambiente costeiro; Segundo, por serem áreas de povoamento secular, ou seja, sofrem a pressão da ação antrópica a mais de cinco séculos. Terceiro, porque estas regiões apresentam atividades econômicas significativas para a economia de seus Estados; sendo que, as recentes transformações no uso da terra sejam pelo desenvolvimento de atividades agropecuárias, seja pela expansão urbana e/ou pela extração de recursos minerais ocasionam uma grande pressão ao meio ambiente. Analisando como se dá esse processo de ocupação e quais as fragilidades ambientais das áreas em estudo é possível contribuir para a organização de medidas de prevenção ao uso desse espaço, de forma a minimizar acidentes que possam trazer danos ambientais.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)