Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização das estruturas de proteínas codificadas por genes de micro-exon (MEG) de Schistosoma mansoni: MEG 5 e MEG 8.2

Processo: 12/04369-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Ricardo de Marco
Beneficiário:Natália Oliveira Alves
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/03181-8 - Estudo de genes envolvidos na relação parasita-hospedeiro na esquistosomose, AP.JP
Assunto(s):Schistosoma mansoni   Proteínas

Resumo

O helminto Schistosoma mansoni um dos agentes causadores da esquistossomose, uma doença que atinge 210 milhões de pessoas em 76 países, só no Brasil são acometidas em 6 milhões. Acredita-se que tal infecção é bem sucedida devido a modulação do sistema imune do hospederio atraves de proteinas secretadas pelo parasita. O praziquantel é atualmente a uma única droga para o tratamento da infecção por equitossomose, mas não impede a reinfecção e existem preocupações do desenvolvimento da resistência a esta droga. Portanto, é de muitaimportante o estudo novos alvos para desenvolvimento de novas drogas e vacinas importância visando o controle da doença. Uma classe de proteínas que estão expostas ao sistema imune do homem são derivadas de genes de micro-exon (MEGs). Elas foram encontradas em ensaios de proteomica em secreções de esquistossômulo e ovo do parasita.. Neste contexto, objetivo deste trabalho é produzir em sistema heterologo duas proteínas codificadas por MEGs e caracterizar a estrutura destas proteínas por técnicas de Dicroísmo Circular (CD), Espalhamento Dinâmico de Luz (DLS) e infusão da proteína inteira no espectrômetro de massa. Além disso, iremos ensaios de duplo-hibrido em bibliotecas de cDNA humano buscar parceiros para interação para uma destas proteínas.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.