Busca avançada
Ano de início
Entree

Neuroimagem quantitativa da medula cervical na Esclerose Lateral Amiotrófica

Processo: 12/07236-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Marcondes Cavalcante Franca Junior
Beneficiário:Lucas de Melo Teixeira Branco
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Ressonância magnética   Esclerose amiotrófica lateral   Neurologia

Resumo

A Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) é a doença do neurônio motor mais prevalente em adultos, envolvendo tanto neurônios motores superiores quanto inferiores. A ELA se caracteriza pela progressiva perda de força e atrofia muscular generalizada, além de câimbras, fasciculações e espasticidade. Boa parte de seus mecanismos fisiopatológicos permanecem desconhecidos, o que limita a eficácia dos tratamentos disponíveis. O diagnóstico precoce é dificultado pelo grande número de doenças conhecidas com sintomas miméticos aos da ELA em sua fase inicial. Assim, a identificação de marcadores biológicos seria extremamente útil para auxiliar no diagnóstico precoce e no acompanhamento clínico destes indivíduos. Desse modo, propomos um estudo transversal com o objetivo de avaliar a utilidade da ressonância magnética (RM) da medula cervical como biomarcador na ELA. Inicialmente, selecionaremos 30 indivíduos com diagnóstico de ELA confirmado de acordo com os critérios revisados El Escorial, além de um grupo de 30 indivíduos controles sadios. Realizaremos uma anamnese dirigida com quantificação das disfunções de acordo com a escala ALSFRS e obtenção de imagens de RM no mesmo dia. Utilizaremos um software especificamente desenvolvido e validado (Spineseg) para estudos quantitativos da medula cervical. Os parâmetros considerados para análise serão a área de secção transversa e a medida da excentricidade medular no nível da transição C2-C3. Essas medidas serão comparadas entre o grupo de pacientes e controles. Em seguida, realizaremos estudos de correlação entre essas medidas e parâmetros clínicos (escore ALSFRS) dentro do grupo de pacientes com ELA.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.