Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel do receptor de glutamato tipo NMDA na regulação da resposta imune na encefalomielite experimental auto-imune e na Lesão por Isquemia e Reperfusão Cerebral

Processo: 12/10795-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Jean Pierre Schatzmann Peron
Beneficiário:Jean Pierre Schatzmann Peron
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/18703-2 - O papel do eixo triptofano - Kinureninas na regulação da resposta imune através de receptores de glutamato tipo NMDA na encefalomielite experimental auto-imune e na lesão por isquemia e reperfusão cerebral, AP.JP
Assunto(s):Glutamatos   Neuroinflamação   Imunorregulação

Resumo

De longa data é sabido que muitas células do sistema imune expressam receptores para neurotransmissores. Receptores de dopamina, glutamato e serotonina, assim como dos neuropeptídeos somatostatina, substância P e VIP (Vasoactive Intestinal Peptide) são alguns desses exemplos. O que intriga os pesquisadores em relação à expressão desses receptores é que, devido ao imunoprivilégio do sistema nervoso central, muito raramente células do sistema imune alcançam o parênquima cerebral a ponto de serem ativadas por essas substâncias. Todavia, sabemos que, durante processos inflamatórios, a barreira hemato-encefálica é rompida proporcionando então a infiltração celular. Sendo assim, tal fato nos leva a crer que os neurotransmissores devem exercer um papel importante na modulação da resposta imune local em casos de neuroinflamação. Mais importante é perceber que alguns desses neurotransmisores podem ser encontrados na periferia, uma vez que podem ser transportados através de fibras adrenérgicas presentes em baço e linfonodo por exemplo. Já foi demonstrado por sua vez, que células dendríticas esplênicas secretam glutamato para o meio extracelular durante a apresentação de antígenos. Todavia ainda muito se especula sobre seu papel na função biológica de linfócitos ou células apresentadoras de antígenos. Nesse contexto, no presente projeto, propomos estudar o papel do eixo do triptofano e seus metabólitos na regulação da resposta imune, tanto no sistema nervoso central como na periferia através dos receptores de glutamato NMDA (N-metil-D-aspartato) . Para tanto, utilizaremos dois modelos distintos: a EAE (Experimental Autoimmune Encefalomyelitis), uma doença auto-imune do SNC e o LIRC (Lesão por Isquemia e Reperfusão Cerebral).