Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de uma vacina universal contra malária utilizando protocolos de "prime-boost" heterólogo com vetor adenoviral humano do tipo 5 deficiente em replicação expressando epítopos imunodominantes das diferentes formas alélicas do antígeno CS

Processo: 12/11731-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Maurício Martins Rodrigues
Beneficiário:Keyna Machado Soares
Instituição-sede: Centro de Terapia Celular e Molecular. Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/15132-4 - Geração e análise da imunogenicidade de proteínas recombinantes baseadas nas diferentes formas do antígeno circumsporozoíta de Plasmodium vivax visando o desenvolvimento de uma vacina universal contra malária, AP.TEM
Assunto(s):Vacinas sintéticas   Plasmodium   Malária

Resumo

O Plasmodium vivax é a segunda espécie mais prevalente causadora de malária no mundo. Dados recentes estimam que ocorram aproximadamente 180-400 milhões de casos anualmente. Nas Américas, o P. vivax é responsável por mais de 70 % dos casos de malária. Medidas de controle ineficientes empregadas atualmente exigem o desenvolvimento de novas estratégias de prevenção como vacinas, novas drogas e novos inseticidas. O projeto tem como principal objetivo avaliar a imunogenicidade de uma vacina universal contra malária causada pelo P. vivax utilizando o protocolo de "prime-boost" heterólogo. A primeira dose será composta por adenovírus recombinante deficiente em replicação de origem humano do tipo 5 (AdHu5) expressando a proteína circumsporozoíta de Plasmodium vivax. Para isso, utilizaremos o adenovírus AdHu5-PvCS contendo o gene sintético da proteína CS de P. vivax que expressa os epítopos imunodominantes das três formas alélicas em fusão num mesmo polipeptídeo. O AdHu5-PvCS será testado para expressão em células de mamífero pela infecção in vitro de células CHO-CAR. Após a validação da expressão do produto transgênico por "immunobloting", estes serão expandidos em células HEK 293 e utilizados em protocolos de vacinação do tipo "prime-boost" heterólogo em camundongos isogênicos. O "prime" será feito pela imunização com o adenovírus e o "boost" será uma combinação das proteínas recombinantes das três variantes de P. vivax. Após as imunizações, os soros dos animais serão coletados para análise da resposta imune humoral.