Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação das células da glia espinhais durante a reversão da dor neuropática induzida por estimulação cortical

Processo: 12/11925-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Rosana de Lima Pagano
Beneficiário:Guilherme Diogo Silva
Instituição-sede: Hospital Sírio-Libanês. Sociedade Beneficente de Senhoras (SBSHSL). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Córtex motor   Analgesia

Resumo

Frente aos resultados insatisfatórios dos atuais manejos farmacológicos, a estimulação elétrica do córtex motor (ECM) apresentou-se como terapia de notável eficácia no tratamento da dor neuropática; entretanto, há pacientes refratários aos efeitos desse método. A elucidação do exato mecanismo de ação poderia corroborar para o entendimento e superação das limitações da ECM. Astrócitos e micróglias são responsáveis pela indução e manutenção do fenômeno de dor neuropática, tanto em níveis morfológicos como funcionais, devido a uma interface entre o sistema nervoso e o sistema imune, mediada, por exemplo, por fator de necrose tumoral- ± (TNF-±) e interleucina-1² (IL-1²), os quais regulam a neuroinflamação associada a neuropatia periférica. Foi demonstrado pelo nosso grupo que a ECM reverte a dor neuropática em ratos com constrição crônica do nervo isquiático. Nessa perspectiva, a compreensão do padrão de ativação das células da glia, com a consequente modulação da liberação de citocinas algogênicas, são tópicos de importante relevância. Assim, no presente projeto, animais com neuropatia periférica, estimulados ou não, serão avaliados no teste de pressão da pata e em seguida será determinado o padrão de ativação de astrócitos (GFAP) e microglias (OX-42) espinhais, concomitantemente com a marcação para as citocinas TNF-± e IL-1² e para o receptor P2X4 (que caracteriza ativação microglial), por ensaio de imuno-histoquímica. Ainda, será avaliado o envolvimento do sistema endocanabinóide pela marcação dos receptores canabinóides do tipo 1 e 2, os quais medeiam a inibição da dor neuropática. Portanto, compreender como tais elementos são modulados após a estimulação cortical permitiria um aprofundamento no entendimento dessa técnica e, possivelmente, o aperfeiçoamento do método para maior abrangência clínica. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SILVA, GUILHERME D.; LOPES, PATRICIA S. S.; FONOFF, ERICH T.; PAGANO, ROSANA L. The spinal anti-inflammatory mechanism of motor cortex stimulation: cause of success and refractoriness in neuropathic pain?. JOURNAL OF NEUROINFLAMMATION, v. 12, JAN 20 2015. Citações Web of Science: 14.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.