Busca avançada
Ano de início
Entree

Gramaticalização de juntores paratáticos

Processo: 12/12253-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Linguística Histórica
Pesquisador responsável:Sanderléia Roberta Longhin
Beneficiário:Flávia Cambi Alves
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Português do Brasil   Conjunção

Resumo

O objetivo deste projeto é descrever aspectos de uso e história de construções paratáticas conjuncionais do português brasileiro, priorizando a identificação e a descrição das construções paratáticas envolvidas em processos de gramaticalização. O foco estará na emergência de juntores, particularmente na apreensão da mudança categorial (trânsito entre as categorias fonte e alvo), e da mudança semântico-cognitiva (trânsito entre os macro-sistemas). Partindo do pressuposto de que existe uma correlação entre os esquemas de junção e a tradição discursiva em que o texto se insere (Kabatek, 2006), no sentido de que a tradição condiciona o uso de determinadas construções linguísticas, a análise será feita a partir de enunciados extraídos de peças teatrais, de cartas pessoais e de cartas em mídia, textos que supostamente trazem dados reveladores de uma escrita heterogênea, constituída pelo complexo entrelaçamento de práticas sociais orais e letradas. (AU)