Busca avançada
Ano de início
Entree

Doença por grãos argirofílicos

Processo: 12/07526-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Lea Tenenholz Grinberg
Beneficiário:Roberta Diehl Rodriguez
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Demência   Doenças neurodegenerativas

Resumo

A doença por grãos argirofílicos (DGA) é uma taupatia degenerativa esporádica bastante frequente, porém pouco diagnosticada. Caracteriza-se morfologicamente pela formação de proteína tau hisperfosforilada em neurônios específicos e oligodendrócitos. Não há quadro clínico patognomônico, sendo a manifestação clinica mais comum a de um déficit cognitivo leve de lenta evolução. O único fator de risco conhecido até o momento é idade avançada. O diagnóstico especifico para DGA até o momento é realizado apenas através da análise post- mortem. A DGA segue um padrão estereotipado com acometimento inicial do sistema límbico e mais tardiamente do neocórtex. Acredita-se que o envolvimento do córtex entorrinal, hipocampo, giro temporal e amígdala possa ser o substrato anatômico para a alteração cognitiva na DGA. As estruturas que caracterizam a DGA neuropatologicamente são estruturas em forma de grãos prata positivos chamados de grãos argirofílicos, pela deposição de tau hiperfosforilada em neurônios na forma de pré-emaranhados, em oligodendrócitos na forma de corpúsculos em embriões. Outros achados que podem ser encontrados são os neurônios balonados e astrócitos "bush-like". Critérios neuropatológicos para a DGA foram descritos, porém nenhum formalmente aceito. A DGA está frequentemente associada a outras doenças neurodegenerativas, sendo que a maioria apresenta alterações patológicas do tipo Alzheimer, geralmente, leve a moderada com distribuição correspondente aos estágios de Braak I a III. Apesar da prevalência dos GAs pouco se sabe realmente sobre os fatores de risco, possíveis desencadeadores. A hipótese mais aceita é de que a DGA seja uma patologia independente. Poucos estudos realizados com DGA avaliam doadores cognitivamente normais, sem história prévia de alteração cognitiva. Por isso a casuística do Banco de Encéfalos Humanos na USP será de suma importância para a realização do trabalho, visto que possuí significativo número de casos sem história de alteração cognitiva prévia. Dessa forma, o estudo tem o objetivo de estimar a prevalência de DGA em encéfalos de doadores do banco de encéfalos humanos, determinar eu perfil epidemiológico comparando casos versus controles, estadiar os casos com grãos positivos seguindo escalas propostas recentemente, avaliar o genótipo da APoe e determinar a relação da DGA com a cognição. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SUEMOTO, CLAUDIA K.; FERRETTI-REBUSTINI, RENATA E. L.; RODRIGUEZ, ROBERTA D.; LEITE, RENATA E. P.; SOTERIO, LUCIANA; BRUCKI, SONIA M. D.; SPERA, RAPHAEL R.; CIPPICIANI, TARCILA M.; FARFEL, JOSE M.; CHIAVEGATTO FILHO, ALEXANDRE; NASLAYSKY, MICHEL SATYA; ZATZ, MAYANA; PASQUALUCCI, CARLOS A.; JACOB-FILHO, WILSON; NITRINI, RICARDO; GRINBERG, LEA T. Neuropathological diagnoses and clinical correlates in older adults in Brazil: A cross-sectional study. PLOS MEDICINE, v. 14, n. 3 MAR 2017. Citações Web of Science: 8.
RODRIGUEZ, ROBERTA DIEHL; SUEMOTO, CLAUDIA KIMIE; MOLINA, MARIANA; NASCIMENTO, CAMILA FERNANDES; LEITE, RENATA ELAINE PARAIZO; DE LUCENA FERRETTI-REBUSTINI, RENATA ELOAH; FARFEL, JOSE MARCELO; HEINSEN, HELMUT; NITRINI, RICARDO; UEDA, KENJI; PASQUALUCCI, CARLOS AUGUSTO; JACOB-FILHO, WILSON; YAFFE, KRISTINE; GRINBERG, LEA TENENHOLZ. d Argyrophilic Grain Disease: Demographics, Clinical, and Neuropathological Features From a Large Autopsy Study. JOURNAL OF NEUROPATHOLOGY AND EXPERIMENTAL NEUROLOGY, v. 75, n. 7, p. 628-635, JUL 2016. Citações Web of Science: 8.
NASCIMENTO, CAMILA; SUEMOTO, CLAUDIA K.; RODRIGUEZ, ROBERTA D.; DI LORENZO ALHO, ANA TEREZA; LEITE, RENATA P.; FARFEL, JOSE MARCELO; GONCALVES PASQUALUCCI, CARLOS AUGUSTO; JACOB-FILHO, WILSON; GRINBERG, LEA T. Higher Prevalence of TDP-43 Proteinopathy in Cognitively Normal Asians: A Clinicopathological Study on a Multiethnic Sample. Brain Pathology, v. 26, n. 2, p. 177-185, MAR 2016. Citações Web of Science: 10.
ROBERTA DIEHL RODRIGUEZ; LEA TENENHOLZ GRINBERG. Argyrophilic grain disease: An underestimated tauopathy. Dement. Neuropsychol., v. 9, n. 1, p. 2-8, Mar. 2015.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ROBERTA DIEHL RODRIGUEZ. Doença por grãos argirofílicos. 2015. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.