Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos preditores da disfagia na fase aguda do acidente vascular cerebral

Processo: 12/12489-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Li Li Min
Beneficiário:Mariana Mendes Bahia
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Acidente vascular cerebral   Transtornos de deglutição

Resumo

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma doença neurológica complexa de causa multifatorial. Atualmente, o AVC é considerado um dos principais problemas de saúde pública, ocupando a segunda causa de morte do mundo e a primeira causa de morte no Brasil, além de ser a principal causa de incapacidade físico-funcional na vida adulta. Neste estudo será enfocada a seqüela de deglutição, cuja temática é aqui abordada pelas repercussões em diversos aspectos da vida dos sujeitos, como comprometimento do estado nutricional, do prazer alimentar e das condições pulmonares, sendo que a pneumonia aspirativa se constitui em um dos principais fatores responsáveis pelo aumento do tempo de hospitalização e dos custos da assistência médica e hospitalar, bem como de alto índice de mortalidade de pacientes pós-AVC. Uma das maneiras de avaliar a deglutição é por meio de screening, um importante instrumento na detecção precoce de disfagia no AVC. O objetivo geral da pesquisa é determinar os indicadores clínicos preditores para a presença de disfagia orofaríngea em pacientes na fase aguda do AVC. Trata-se de estudo de corte transversal e abordagem quantitativa, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa sob número 1038/2011. Serão incluídos na pesquisa pacientes de ambos os sexos, maiores de 18 anos, com presença de AVC único em qualquer topografia cerebral, que possuam exame de neuroimagem, que foram submetidos à avaliação da deglutição por meio da aplicação do screening da deglutição na fase aguda do AVC (até 72 horas após o início dos sintomas) e que concordaram em participar livremente da pesquisa, mediante assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Serão incluídos os 100 primeiros pacientes internados na Unidade de Emergência Referenciada, na Enfermaria da Neuroclínica e na Unidade de Terapia Intensiva da Neurologia do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas. Serão excluídos da pesquisa os pacientes com histórico de outras doenças que possam interferir na deglutição, com intubação orotraqueal, em estado de coma ou com nível de consciência rebaixado. Os dados serão coletados por meio (a) dos prontuários institucionais dos pacientes para caracterização do perfil sócio demográfico e clínico; (b) aplicação da escala do NIHSS e Escala de Rankin Modificada; (c) aplicação do screening da deglutição, envolvendo questões acerca da condição lingüístico-cognitiva, condição sensório-motora-oral e condição da funcionalidade da deglutição; (d) aplicação da escala de funcionalidade da deglutição; (e) realização do exame videoendoscopia da deglutição; (f) análise dos exames de neuroimagem para classificação do local e da extensão da lesão cerebral; (g) Escore ASPECTS; (h) Escala BASIS; e (i) Classificação de Oxfordshire.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BAHIA, Mariana Mendes. Screening de deglutição na fase aguda do acidente vascular cerebral : uma análise dos preditores clínicos da disfagia. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.