Busca avançada
Ano de início
Entree

Mensurar a capacidade funcional através do Índice de Barthel na qualidade de vida em pacientes que realizam hemodiálise

Processo: 12/03092-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Susimary Aparecida Trevizan Padulla
Beneficiário:Thamara Muller Santos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Insuficiência renal crônica   Diálise renal   Qualidade de vida   Capacidade funcional

Resumo

Introdução: A Doença Renal Crônica (DRC) caracteriza-se pela lesão com perda progressiva e irreversível da função dos rins. Devido à capacidade de adaptação destes órgãos à perda crônica de néfrons, a homeostase do organismo é mantida até fases avançadas da doença, fazendo com que o indivíduo permaneça assintomático durante vários anos. Quando os rins não conseguem mais eliminar as toxinas liberadas pelo metabolismo e manter a composição físico-química do organismo dentro da normalidade, é necessário submeter o doente ao tratamento de substituição renal. Um dos tratamentos utilizados na DRC é a hemodiálise. O tratamento hemodialítico é responsável por um cotidiano monótono e restrito a esses pacientes, sendo suas atividades limitadas, favorecendo o sedentarismo e a deficiência funcional, fatores que refletem na sua qualidade de vida. A partir dessas observações será utilizado o SF-36, instrumento para a monitorização da qualidade de vida para pacientes hemodialítico, verificando assim, as possibilidades e os limites que permita a conscientização dos pacientes quanto a sua situação, tendo em vista uma ação transformadora dessa realidade. Com relação a independência funcional do cuidado pessoal, o Índice de Barthel, avalia a mobilidade, locomoção e eliminações. No contexto clinico o Índice de Barthel dá-nos informação importante, não só a partir da pontuação total, mas também a partir das pontuações parciais para cada atividade avaliada, porque permitem conhecer quais são as incapacidades especificas da pessoa e como tal adequar os cuidados às necessidades. Objetivo: Mensurar a qualidade de vida através do questionário (SF-36) e a dependência funcional através do Índice de Barthel em pacientes que realizam hemodiálise. Metodologia: Para a realização desta pesquisa serão selecionados pacientes de ambos os sexos com idade entre 40 - 60 anos, com o diagnóstico de DRC que frequentam o Instituto do Rim da Santa Casa de Misericórdia de Presidente Prudente - SP. O questionário empregado será o Índice de Barthel modificado e o SF-36. Os dados serão tabulados no Excel, por meio de uma análise estatística.