Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão de receptores de insulina em hipotálamo de modelo experimental de ratas com síndrome dos ovários policísticos (SOP) induzido por esteróides sexuais.

Processo: 12/07764-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Gustavo Arantes Rosa Maciel
Beneficiário:Daniele Coelho Duarte
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Hipotálamo   Hormônio liberador de gonadotropina   Receptor de insulina

Resumo

A síndrome dos ovários policísticos (SOP) consiste na principal causa de infertilidade feminina, sendo um distúrbio complexo de etiologia não completamente esclarecida. Caracteriza-se por hiperandrogenismo, amenorréia e presença de ovários policísticos. No que diz respeito ao perfil hormonal típico da síndrome, ressalta-se o predomínio da secreção do hormônio luteinizante (LH) em relação a do hormônio folículo estimulante (FSH), e sugere-se que essa observação seja decorrente de uma desregulação do eixo hipotálamo-hipófise-gonadal. Esse eixo por sua vez é alvo de diversos processos regulatórios, seja através do mecanismo de retroalimentação negativa exercido pelos hormônios gonadais produzidos sob estímulo das gonadotropinas, seja através de outros mediadores biológicos - tais como kisspeptinas, beta-endorfinas e dopamina. Outro fator de regulação desse eixo, e que vem ganhando destaque, é a insulina, hormônio esse que se destaca basicamente por suas funções no metabolismo energético. No que diz respeito às funções reprodutivas, destaca-se a atuação da insulina em receptores presentes no Sistema Nervoso Central, estimulando a liberação de GnRH por neurônios específicos do hipotálamo. Esse projeto de pesquisa visa avaliar a expressão desses receptores para insulina de modelos animais para SOP. Para isso serão utilizadas 30 ratas tratadas com injeção subcutânea entre 0 e 3 dias de vida e divididas em três grupos de acordo com o composto administrado: testosterona, onde será ministrado 1,25mg de propionato de testosterona (n=10), estradiol, onde será administrado 0,5mg de benzoato de estradiol (n=10); e controle, onde será administrado apenas veículo (n=10). Ao atingirem 90 dias de idade, os animais serão sacrificados e será retirado o hipotálamo, que será utilizado para análise da expressão dos receptores de insulina através da técnica de PCR quantitativo em Tempo Real. A análise estatística será realizada utilizando a análise de variância (ANOVA) juntamente com o teste de comparações múltiplas de Tukey-Kramer.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)