Busca avançada
Ano de início
Entree

O debate probabilista no Peru do século XVIII

Processo: 12/07632-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História da América
Pesquisador responsável:Rafael Ruiz Gonzalez
Beneficiário:Rafael Bosch Batista
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Assunto(s):Teologia moral

Resumo

Essa pesquisa procurará ler, fichar e analisar as obras Idea sucinta del probabilismo que contiene la historia abreviada de su origen, progresos, y decadência: el examen critico de las razones, que lo establecen, y un resumen de los argumentos que lo impugnan e La antorcha luminosa de Juan Lope del Rodo e de autoria anônima, respectivamente.O intuito dessa proposta é compreender a história do probabilismo - sistema moral católico polêmico, que surgiu no final do século XVI - no continente americano. Buscaremos perscrutar e compreender, por meio da leitura das citadas obras, os debates intelectuais acerca do mesmo no Peru, berço das maiores discussões probabilistas, e buscar perceber a importância deste no Novo Mundo, aonde possibilitou que os poderes locais adaptassem ou, até mesmo, recusassem as leis emitidas pela Coroa castelhana.Este projeto de I.C. está diretamente ligado à pesquisa "Direitos e Justiça nas Américas" de Rafael Ruiz, orientador deste projeto. Nela diversos autores de orientação probabilista estão sendo, ou já foram estudados, além das atas da câmara das cidades de Asunción, Corrientes, Rio de Janeiro e São Paulo durante os séculos XVI-XVII. Ademais, este projeto busca continuar os estudos feitos na I.C. "Daniel Concina e a história do probabilismo (séculos XVI-XVIII)" - financiada pela FAPESP -, em que estudamos a história do probabilismo e os debates acerca deste no continente europeu. Por fim, a proposta que aqui apresentamos, busca seguir as indicações feitas pelo parecerista da pesquisa previamente citada. Este reiterou a importância de se estudar o panorama americano da discussão, o que não nos foi possível então por falta de bibliografia, fontes e tempo hábil.