Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação entre artrite reumatoide, doença periodontal e bifosfonatos para induzir osteonecrose maxilar em camundongos

Processo: 12/09968-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Joni Augusto Cirelli
Beneficiário:Rafael Scaf de Molon
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil

Resumo

A artrite reumatoide (AR) é uma doença autoimune, inflamatória crônica, caracterizada por uma sinovite persistente, inflamação sistêmica e auto-anticorpos que podem levar a lesões articulares a longo prazo, resultando em dor crônica, perda da função e deficiência de função. A ligação entre a doença periodontal (DP) e RA tem sido principalmente baseada em mecanismos fisiopatológicos compartilhados por ambas as doenças, especialmente a inflamação crônica persistente e destruição dos tecidos subsequentes. A DP é uma doença infecciosa caracterizada por uma inflamação crônica do periodonto e é mediada e modulada pelo sistema imune do hospedeiro, em que a sua progressão ocorre devido a um desequilíbrio no processo dinâmico de saúde e doença entre o biofilme bacteriano e a resposta do hospedeiro a estes agentes. DP e RA compartilham várias semelhanças patológicas relacionadas, principalmente, às mudanças no perfil e níveis de citocinas e seus antagonistas. Deste modo, o desequilíbrio da resposta imune-inflamatória em consequência da produção de uma resposta inflamatória / imune exacerbada a partir da ativação de células imunes, inflamatórias e residente é responsável por grande parte dos danos teciduais observados na progressão dessas doenças. Esta característica também está presente no estabelecimento e progressão da AR. Pesquisa de novos tratamentos para a AR está explorando o desenvolvimento de agentes biológicos adicionais, e também a possível eficácia dos bisfosfonatos na proteção contra a destruição óssea. Os bisfosfonatos são inibidores potentes da reabsorção óssea osteoclástica e são amplamente utilizados para tratar as doenças que são caracterizadas por perda óssea, tais como a osteoporose. Bifosfonatos contendo nitrogênios (bps) são os análogos sintéticos do pirofosfato e são eficazes no tratamento de lesões osteolíticas no mieloma múltiplo, metástases ósseas de tumores sólidos, e têm sido usados há mais de 30 anos para o tratamento da osteoporose pós-menopáusica. No entanto, uma nova preocupação é levantada pelos recentes relatos de osteonecrose dos maxilares (ONJ) em pacientes tratados com esses medicamentos. BPs orais são atualmente os agentes mais amplamente utilizados para a prevenção e tratamento da osteoporose. ONJ é uma área de exposição óssea na região maxilo-facial, que não cicatrizam dentro de 8 semanas em um paciente que tenha sido exposto a bps. ONJ é mais frequentemente observada após intervenções odontológicas, como extração dentária, doença periodontal e em pacientes recebendo tratamento com corticosteróides. Apesar de ter sido descrito na literatura desde 2004, a etiologia e fisiopatologia da ONJ permanecem largamente desconhecidos. Para o nosso conhecimento não há estudos que correlacionam AR com a etiologia da ONJ em pacientes que utilizam os bisfosfonatos para o tratamento da AR. Embora haja muitas hipóteses sobre patogênese da ONJ, nenhum deles é completamente aceito. Alguns fatores, tais como as citocinas pró-inflamatórias, stress oxidativo, processo infeccioso, artrite reumatóide, doença periodontal, e outros têm um papel importante no desenvolvimento da osteonecrose, especialmente quando são utilizados concomitantemente com BPs. No entanto, a associação entre a RA, PD e ONJ não foi totalmente explicada, portanto, os estudos que avaliam a progressão da doença, bem como as características celulares e moleculares da RA, PD e ONJ pode ser útil para elucidar a associação entre essas doenças. Assim, o objetivo deste trabalho será avaliar em camundongos a interação de RA, PD e BPs para induzir ONJ.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE MOLON, RAFAEL SCAF; HSU, CHINGYUN; BEZOUGLAIA, OLGA; DRY, SARAH M.; PIRIH, FLAVIA Q.; SOUNDIA, AKRIVOULA; CUNHA, FERNANDO QUEIROZ; CIRELLI, JONI AUGUSTO; AGHALOO, TARA L.; TETRADIS, SOTIRIOS. Rheumatoid Arthritis Exacerbates the Severity of Osteonecrosis of the Jaws (ONJ) in Mice. A Randomized, Prospective, Controlled Animal Study. Journal of Bone and Mineral Research, v. 31, n. 8, p. 1596-1607, AUG 2016. Citações Web of Science: 9.
DE MOLON, RAFAEL SCAF; SHIMAMOTO, HIROAKI; BEZOUGLAIA, OLGA; PIRIH, FLAVIA Q.; DRY, SARAH M.; KOSTENUIK, PAUL; BOYCE, ROGELY W.; DWYER, DENISE; AGHALOO, TARA L.; TETRADIS, SOTIRIOS. OPG-Fc but Not Zoledronic Acid Discontinuation Reverses Osteonecrosis of the Jaws (ONJ) in Mice. Journal of Bone and Mineral Research, v. 30, n. 9, p. 1627-1640, SEP 2015. Citações Web of Science: 24.
DE MOLON, RAFAEL SCAF; CHEONG, SIMON; BEZOUGLAIA, OLGA; DRY, SARAH M.; PIRIH, FLAVIA; CIRELLI, JONI AUGUSTO; AGHALOO, TARA L.; TETRADIS, SOTIRIOS. Spontaneous osteonecrosis of the jaws in the maxilla of mice on antiresorptive treatment: A novel ONJ mouse model. BONE, v. 68, p. 11-19, NOV 2014. Citações Web of Science: 27.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MOLON, Rafael Scaf de. Patofisiologia de osteonecrose induzida por bisfosfonatos e inibidores de RANK-L. 2016. 123 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Odontologia (Campus de Araraquara)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.