Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação de receptores beta-adrenérgicos na contração de veias renais e femorais de ratos induzida por agonistas simpatomiméticos

Processo: 12/15333-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Cardiorenal
Pesquisador responsável:Agnaldo Bruno Chies
Beneficiário:Fernanda Zocatelli Yamamoto
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Marília (FAMEMA). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). Marília , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/02097-6 - Participação de receptores beta-adrenérgicos na contração de veias renais e femorais de ratos induzida por agonistas simpatomiméticos, AP.R
Assunto(s):Angiotensina II   Noradrenalina   Fenilefrina

Resumo

O leito venoso é considerado o principal reservatório de sangue do organismo uma vez que 60-80% do sangue dos mamíferos encontra-se neste compartimento durante o repouso. Por conta disto, tem um papel fundamental na regulação do volume sanguíneo que chega ao coração. Por outro lado, apesar do leito venoso ter um papel fundamental na homeostasia circulatória, os mecanismos envolvidos na regulação do tônus das veias são complexos e ainda pouco compreendidos. Diversos estudos sugerem que as respostas das veias à estimulação adrenérgica varia dependendo do território. Entre as razões destas variações território-específicas de resposta, podemos citar a distribuição heterogênea de receptores farmacológicos ao longo do trajeto venoso. Em relação aos receptores beta-adrenérgicos, observam-se diferenças territoriais não apenas relacionadas à distribuição, mas também em relação aos efeitos desencadeados pela estimulação dos mesmos. De fato, existem evidências na literatura que sugerem o envolvimento de receptores beta-adrenérgicos na venoconstrição induzida por agonistas simpatomiméticos em determinadas partes do leito venoso, o que contrasta com o leito arterial onde estes receptores medeiam normalmente vasodilatação. Nesta linha de investigação, observamos recentemente que veias renais de rato apresentam venoconstrição induzida por noradrenalina, agonista não seletivo de receptores adrenérgicos, muito maior em comparação à fenilefrina, um agonista seletivo de receptores alfa-adrenérgicos. Assim, considerando a pertinência de se compreender melhor os mecanismos que controlam o tônus venoso, propusemos o presente projeto de pesquisa cujo objetivo é investigar funcionalmente a participação dos receptores beta-adrenérgicos nas respostas contráteis das veias renais e femorais de ratos induzidas por agonistas simpatomiméticos.