Busca avançada
Ano de início
Entree

Bullying e desempenho ocupacional de adolescentes: um estudo exploratório

Processo: 12/11815-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Maria Paula Panúncio Pinto
Beneficiário:Mariana Oliveira Leite Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Bullying   Adolescentes   Terapia ocupacional

Resumo

Bullying compreende todas as formas de atitudes agressivas, intencionais e repetidas (de maneira insistente e perturbadora) que ocorrem sem motivação evidente e de forma velada, sendo adotadas por um ou mais estudantes contra outro(s), dentro de uma relação desigual de poder. Este fenômeno se manifesta, sutilmente, sob a forma de brincadeiras, apelidos, trotes, gozações e agressões físicas e seus alvos, normalmente, não dispõem de recursos, status ou habilidade para reagir ou fazer cessar os atos danosos. A prática de bullying pode abrir quadros graves de transtornos psíquicos e/ou comportamentais que, muitas vezes, trazem prejuízos irreversíveis: sintomas psicossomáticos - que causam elevados níveis de desconforto e trazem prejuízo às atividades cotidianas do indivíduo. Considerando a presença de bullying nas escolas, este estudo exploratório pretende investigar as possíveis relações entre sofrer ou testemunhar bullying e o desempenho ocupacional de adolescentes nas áreas de participação social, lazer, atividades instrumentais de vida diária e educação. Além disso, através de abordagem preferencialmente qualitativa, através da realização de grupos focais em escolas públicas, pretende-se identificar como adolescentes percebem e identificam o fenômeno, se sofreram ou praticaram bullying. Complementarmente será aplicado protocolo de avaliação de desempenho ocupacional.