Busca avançada
Ano de início
Entree

Às cidades dò agronegócio N‚O cerrado mineiro: A constituição dè Patrocínio/MG cómo üma cidade funcional à produção cafeeira

Processo: 12/06511-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2012
Vigência (Término): 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Samuel Frederico
Beneficiário:Luiz Henrique Bocalini de Lacerda
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Cafeicultura   Circuito espacial produtivo   Geografia econômica

Resumo

A principal preocupação deste projeto de pesquisa é analisar a constituição de Patrocínio/MG como uma "cidade do agronegócio", funcional à cafeicultura moderna. A implantação da produção cafeeira na região do Cerrado Mineiro ocorreu a partir da década de 1970, conjugada com o movimento mais amplo de expansão da fronteira agrícola moderna. Desde então, a região vem se transformando numa das principais produtoras brasileiras de café, com a prática de uma cafeicultura intensiva em capital, tecnologia e informação. Neste contexto, o município de Patrocínio/MG se tornou o maior produtor nacional de café, com grande especialização funcional (comércio e serviços) do seu núcleo urbano. Para a operacionalização da ideia de cidade do agronegócio analisaremos para o caso de Patrocínio/MG os três eixos proposto por Elias (2007): as "Novas relações campo-cidade", o "Mercado de trabalho agropecuário e a dinâmica populacional" e as "Desigualdades sócio-espaciais". Trata-se de analisar, respectivamente, as novas trocas estabelecidas entre o campo e a cidade com a especialização e a modernização do primeiro; o fluxo migratório e as transformações no mercado de trabalho; e o aprofundamento das desigualdades sócio-espaciais decorrente da prática de uma agricultura moderna e excludente.