Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de diferentes formas de estimulação ambiental sobre as alterações comportamentais induzidas pelo etanol: envolvimento de modificações epigenéticas e de fatores neurotróficos e de transcrição

Processo: 12/09898-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Rosana Camarini
Beneficiário:Marcos Brandão Contó
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Etanol   Sensibilização comportamental   Fatores de transcrição

Resumo

A dependência de álcool é uma dos distúrbios por uso de substâncias mais comuns e pesquisas científicas envolvendo abordagens farmacológicas e não-farmacológicas são de suma importância para se alcançar um tratamento efetivo da dependência. Os modelos animais de enriquecimento ambiental e de exercício físico têm demonstrado resultados promissores quanto à prevenção do desenvolvimento da dependência de drogas de abuso em geral. Em nosso laboratório, mostramos que a sensibilização comportamental ao etanol foi revertida pelo enriquecimento ambiental (Rueda et al, 2011- Processo FAPESP - 08/51790-3). Mais estudos, porém, são necessários envolvendo a prevenção e, sobretudo, o tratamento da dependência de etanol através de diferentes formas de estimulação ambiental. Variações de genes temporizadores em humanos estão associadas com alterações no consumo de álcool. Além disso, tanto drogas de abuso (incluindo o álcool) quanto estímulos ambientais diversos (enriquecimento, exercício, etc) podem alterar o ritmo circadiano. A proposta do trabalho visa verificar se o exercício físico também é capaz de reverter a sensibilização comportamental. Além disso, será avaliada a influência destas duas manipulações ambientais sobre o efeito reforçador do álcool, medido no teste de condicionamento por preferência de lugar. Estudos que visem uma maior compreensão das alterações moleculares subjacentes tanto à dependência quanto ao seu tratamento também são necessários. Assim, serão avaliadas possíveis alterações epigenéticas - envolvendo metilação de DNA - e na expressão de BDNF, CREB, PER1, PER2, SIRT1 e SIRT2 em regiões encefálicas associadas à dependência de camundongos condicionados e sensibilizados pelo etanol.