Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação do papel das células mioepiteliais e células do estroma na progressão do carcinoma ductal in situ da mama: em busca de novos marcadores prognósticos

Processo: 12/11842-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Dirce Maria Carraro
Beneficiário:Eliana Vanina Elias
Instituição-sede: A C Camargo Cancer Center. Fundação Antonio Prudente (FAP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/23277-8 - Aspectos moleculares envolvidos no risco, desenvolvimento e progressão do carcinoma ductal de mama: busca de novos genes de susceptibilidade e investigação da progressão do carcinoma in situ e do papel da mutação em BRCA1 no tumor triplo negativo, AP.TEM
Assunto(s):Oncologia   Metástase   Fibroblastos   Imuno-histoquímica

Resumo

O carcinoma ductal in situ (DICS) é uma lesão pré-invasiva, onde as células cancerosas estão confinados dentro dos ductos mamários. A complicação mais temida de DCIS é a sua tendência a invadir além dos limites dos ductos e progredir para o carcinoma ductal invasivo (IDC). As alterações genéticas que promovem a invasão de lesões DCIS para ainda são desconhecidas. Nosso grupo vem trabalhando para caracterizar o padrão de expressão gênica das diferentes etapas da progressão do carcinoma ductal in situ por combinação das estratégias de microdissecção a laser (LCM) e cDNA microarray. Em um estudo anterior (Castro et al, 2008), o conceito de divergência molecular foi aplicado a grupos independentes de amostras que simulam a progressão do câncer de mama [epitélio normal, DCIS puro, componente in situ de lesões que coexistem com o componente ductal invasivo (DCIS-IDC) e carcinoma ductal invasivo (IDC)]. Os resultados mostraram que o perfil de expressão gênica de células epiteliais do componente in situ do DCIS-IDC foram semelhantes com as células do IDC, e difereriram do perfil de expressão gênica da células de DCIS puro, sugerindo que as anormalidades genéticas e moleculares, importantes para a aquisição de invasividade, já estão presentes nas células epiteliais pré-invasivas. Além da importância do papel desempenhado pelas células epiteliais, existe ainda uma evidência crescente de um papel crítico do microambiente na progressão tumoral. Portanto, propõe-se investigar neste projeto as alterações no padrão de expressão gênica em células mioepiteliais e fibroblastos de dois tipos de lesões pre-invasivas: DCIS puro e componente in situ do DCIS-IDC, onde se supõem que alterações moleculares são fundamentais para permitir a invasão tumoral e progressão. Para este fim, é proposto o uso de LCM, para isolar as células mioepiteliais e fibroblastos, combinados com a amplificação de RNAm para investigar o padrão molecular, por microarray e RNAseq, das células da que circundam os dois tipos de lesão pré-invasivas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.