Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do efeito do laser de baixa potência na hiperalgesia inflamatória induzida pelo veneno de Bothrops moojeni

Processo: 12/12428-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Stella Regina Zamuner
Beneficiário:Victória Regina da Silva Oliveira
Instituição-sede: Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Campus Vergueiro. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Hiperalgesia   Inflamação   Venenos

Resumo

No Brasil, as serpentes do gênero Bothrops são as responsáveis pelo maior número de acidentes ofídicos, apresentando efeitos sistêmicos graves além de induzirem um quadro fisiopatológico caracterizado por reações locais como hemorragia, edema, mionecrose e dor. A soroterapia é, ainda, a única medida terapêutica efetiva para os acidentes botrópicos. Entretanto, os antivenenos, apesar de sua ação eficaz sobre o quadro sistêmico, dificilmente neutralizam as reações locais. Por esse motivo a procura pôr abordagens alternativas às usualmente empregadas tem sido alvo de interesse e se constituem em medidas extremamente relevantes para neutralização e/ou diminuição dos efeitos degenerativos, bem como a aceleração do processo regenerativo. A terapia com Laser de baixa potência (LBP) tem sido introduzida na prática clínica para o tratamento de afecções inflamatórias de diferentes origens. Ainda, dados obtidos por nosso grupo demonstram que o LBP reduz a formação de edema e hemorragia induzidos pela injeção de veneno de Bothrops moojeni e por duas miotoxinas isoladas deste veneno.Neste estudo pretende-se avaliar o efeito do LBP na dor inflamatória local causada pelo veneno de B. moojeni. Para tanto será avaliado o efeito da terapia com LBP sobre a hipersensibilidade cutânea e térmica dos animais por meio de modelos in vivo de avaliação da sensibilidade dolorosa.Desta forma, este estudo permitirá entender melhor os efeitos fisiopatológicos do efeito local observado no envenenamento por B. moojeni, bem como favorecer medidas terapêuticas mais eficientes e/ou complementares.